quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Relatório Anual do IBRI é o terceiro colocado no 11º Prêmio Abrasca

A Digital Assessoria Comunicação Integrada colaborou na redação do Relatório Anual do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores). O Relatório Anual do IBRI foi premiado em terceiro lugar na 11ª edição do Prêmio Abrasca (Associação Brasileira das Companhias Abertas) 2009 na categoria Organização Não-Empresarial.
A publicação traz as principais realizações e atividades promovidas pela entidade. O Prêmio Abrasca Melhor Relatório Anual é iniciativa da Associação e tem por objetivo ajudar as companhias a desenvolver trabalhos de profundidade cada vez maior, destacando a qualidade das informações.
Mais informações: digitalcomunicacao@gmail.com

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Feliz 2010 !


Digital comunica pesquisa sobre Política de Divulgação e Negociação


A Digital Assessoria Comunicação Integrada colaborou na redação de pesquisa divulgada pelo IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) no dia 07/12/2009, no auditório da BM&FBOVESPA.

O tema da pesquisa e do seminário do dia 07/12/2009 foi “Políticas de Divulgação e de Negociação: Qual é a situação?”. A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) realizou a pesquisa e o IBRI foi o responsável pela produção de relatório com dados agregados (sem conhecimento dos nomes das companhias pesquisadas). Trata-se de um levantamento detalhado do atual estágio das 551 companhias abertas nacionais.

Veja a íntegra da pesquisa:
Mais informações: digitalcomunicacao@gmail.com

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

IBRI appoints presidents of the Board of Directors and the Executive Board

At a meeting of the new Board of Directors of IBRI (Brazilian Investor Relations Institute) the president and the two vice presidents of the Board as well as the president of the Executive Board were appointed. Luiz Fernando Rolla will hold the position of president of the Board of Directors for the next two years with Geraldo Soares and Doris Wilhelm as vice presidents. Luiz Fernando Rolla is CFO and Investor Relations Officer and Control Officer for CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais) Holdings. Geraldo Soares is Head of Investor Relations of Itaú Unibanco. Doris Wilhelm is Investor Relations Officer at Paranapanema S.A.Executive Presidency - Ricardo Florence has been appointed as president of the Executive Board. Ricardo Florence is Planning Director and Investor Relations Officer for the Marfrig Group. IBRI’s new Board of Directors is made up of Bruno Seno Fusaro (Usiminas); Doris Wilhelm (Paranapanema); Elizabeth Benamor (Souza Cruz); Geraldo Soares (Itaú Unibanco); Julia Reid Ferretti (Banco Fibra); Líbano Miranda Barroso (TAM); Luciana Ferreira (Braskem); Luiz Fernando Rolla (CEMIG) and Marco Geovanne (Banco do Brasil). The new Board was recently elected (December 3 2009) following approval of IBRI’s new Bylaws that give all members the same voting rights and which also reformulated the organization’s corporate governance. IBRI Communications Office – Brazilian Investor Relations Institute
Digital Assessoria Comunicação Integrada
http://www.digitalassessoria.com.br
Rodney Vergili and Jennifer Almeida
digitalcomunicacao@gmail.com

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Digital é Assessoria da EIF Engenharia (Locomotivas)


A Digital é a Assessoria da EIF Engenharia http://www.eiflocomotivas.com.br/ que participa da Feira Negócios nos Trilhos, de 10 a 12/11/2009, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).




Carlos Braconi, Diretor Comercial da EIF Engenharia, entrevistado pelo repórter Jorge Reis do Maxima News e sendo fotografado por Everaldo Idalgo.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Digital é a Assessoria da Feira Negócios nos Trilhos

A Digital é a Assessoria de Comunicação da Feira Negócios nos Trilhos que ocorre de 10 a 12/11/2009, no ExpoCenter Norte, Pavilhão Vermelho, em São Paulo (SP).


A Equipe na Sala de Imprensa é comandada por Katia Siqueira e composta por Leila Anderson, Ludmilla Gutierrez, Maria Luísa de Andrade e Mercedes Cumaru. Conta também com a equipe de apoio no escritório: Ana Carolina Escudeiro (clipping), Juliana Tancler (Relações Públicas), Ana Carla Lopes e Bruna Prandina (textos e Relacionamento com a Imprensa). A direção é de Rodney Vergili.


Segue link da matéria do SP TV da Rede Globo sobre a Feira


Veja link de matéria da repórter Maria Júlia Coutinho com os âncoras Chico Pinheiro e Carla Vilhena

http://sptv.globo.com/Jornalismo/SPTV/0,,MUL1373322-16574,00-FEIRA+MOSTRA+NOVIDADES+NO+TRANSPORTE.html





Foto com o repórter Jerônimo Moraes da TV Cultura na Feira Negócios nos Trilhos







Assessoria de Imprensa da Feira Negócios nos Trilhos 2009l
digitalcomunicacao@gmail.com

domingo, 25 de outubro de 2009

Abertas inscrições para 4º Prêmio Imprensa de Educação ao Investidor

O Comitê Consultivo de Educação (Comitê de Educação) - integrado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Associação Brasileira das Companhias Abertas (ABRASCA), Associação Nacional dos Bancos de Investimento (ANBID), Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA), Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (APIMEC Nacional), Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA), Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI) e Instituto Nacional de Investidores (INI) - anuncia a quarta edição do PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR. Nesta edição, os primeiros colocados de cada categoria receberão, além de um certificado, prêmios em dinheiro, no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), em cada uma das duas categorias:
· Jornal – matérias publicadas em jornais de tiragem nacional, regional ou local.
· Revista – trabalhos publicados em revistas de tiragem nacional, regional ou local.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até as 20h (horário de Brasília) do dia 11 de dezembro de 2009 na página do Comitê de Educação, dentro do site da CVM: www.comitedeeducacao.cvm.gov.br.

São elegíveis trabalhos publicados em português e enviados, dentro do prazo de inscrição, em arquivos eletrônicos em formato PDF, com tamanho máximo de 1MB, por meio do formulário disponível na página do Comitê Educação.

Criado com o objetivo de distinguir e estimular reportagens de conteúdo educacional que informem e orientem o leitor, de forma didática, quanto a características, funções ou operações do mercado de capitais, o Prêmio Imprensa de Educação ao Investidor valoriza os profissionais da Imprensa, geral ou especializada em economia, a qual desempenha um papel fundamental na formação de investidores mais conscientes dos riscos e oportunidades desse mercado.

O Comitê Consultivo de Educação tem entre seus objetivos principais apoiar projetos que promovam melhores padrões de educação financeira da população, contribuindo para o desenvolvimento do mercado de valores mobiliários. Além do apoio recíproco às iniciativas de cada instituição, o Comitê tem realizado, desde seu lançamento em 2006, diversas ações conjuntas, voltadas para diferentes públicos, como os jornalistas, professores universitários (Programa TOP), membros de carreiras jurídicas e investidores em geral.

A íntegra do Regulamento e outras orientações sobre o 4º PRÊMIO IMPRENSA estão disponíveis na página do Comitê Consultivo de Educação, no site da CVM: www.comitedeeducacao.cvm.gov.br. No mesmo local, podem ser obtidas informações sobre outras iniciativas do Comitê.


Apoio de divulgação - Digital Assessoria Comunicação Integrada
digitalcomunicacao@gmail.com

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Moran-IBRI-Mídias sociais e RI: só fique fora se não quiser conversar

Comentário de Luis Fernando Moran De Oliveira, diretor de Comunicação do IBRI e gerente de Relações com Investidores da WEG: "Mídias sociais e RI: só fique fora se não quiser conversar". Veja apresentações de teleconferência do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) abaixo.

http://realir.wordpress.com/2009/10/12/midias-sociais-e-ri-so-fique-fora-se-nao-quiser-conversar/


http://realir.wordpress.com/2009/10/08/webcast-ibri/

Digital Assessoria - Comunicação Integrada
http://www.digitalassessoria.com.br/
Rodney Vergili
digitalcomunicacao@gmail.com

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Entrevista de João Nogueira Batista do IBRI sobre lançamento de ações do Santander

Entrevista de João Pinheiro Nogueira Batista, presidente do Conselho de Administração do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), para a Bloomberg Television em 05/10/2009

Click no link abaixo e veja o vídeo
http://www.grupoctv.com.br/g-ctv/cli/i_video100.asp?cod=76067

Rodney Vergili da Digital Assessoria acompanhou a entrevista nos estúdios da Bloomberg Television em São Paulo (SP).
digitalcomunicacao@gmail.com

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

ANEFAC-FIPECAFI-SERASA EXPERIAN entregam prêmios para empresas de melhor transparência contábil

ANEFAC-FIPECAFI-SERASA Experian entregam prêmios para empresas com melhor transparência contábil

Embraer, Bandeirante Energia e Albras foram as vencedoras do prêmio Destaque do Troféu Transparência 2009

A Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) realizou ontem à noite (24) a 13ª edição do Troféu Transparência – Prêmio Anefac-Fipecafi – Serasa Experian. Foram premiadas as 20 companhias que apresentaram maior transparência contábil em seus balanços. Este ano, a premiação inovou e acrescentou mais uma modalidade de classificação aos destaques (passou de duas para três). Agora, as empresas de capital aberto concorrem em duas categorias distintas: com faturamento acima e até 4 bilhões. As de capital fechado somam a qualificação.
O presidente da Anefac, Carlos Matavelli, iniciou a premiação enfatizando a importância do evento. “Nesta época de mudanças significativa das práticas contábeis, esta certificação e reconhecimentos públicos são um modelo a ser seguido por outras que estejam firmemente dispostas a obter a confiança e refletirem a integridade que o mercado, principalmente de capitais e a sociedade esperam de nossas corporações”.
Durante um agradável jantar, que reuniu cerca de 400 convidados, entre representantes das empresas, parceiros da Anefac e imprensa, as vencedoras receberam os troféus. As atenções estavam dobradas para quais seriam os três destaques. No final da noite, elas foram reveladas: Albras levou o troféu na categoria capital fechado, Bandeirante Energia S/A, capital aberto com faturamento até 4 bilhões, e capital aberto acima de 4 bilhões foi Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A – Embraer.

Os representantes dos Destaques finalizaram a celebração. “Estou aqui representando 17 mil funcionários. É uma honra muito grande receber este prêmio. Conseguimos ousar mais uma vez este ano, dessa vez demonstrando com muita clareza a nossa contabilidade”, afirmou o vice-presidente executivo financeiro e de relação com investidores da Embraer, Luiz Carlos Aguiar. “Primamos pela transparência. O trabalho da empresa em conjunto nos fez ganhar esse prêmio”, afirmou o gestor executivo de consolidação e contabilidade da Bandeirante Energia S/A, Sérgio Martins. Já o diretor e vice-presidente da Albras, Maeda Takeshi agradeceu a todas as empresas que participaram e concluiu “Espero nos vermos aqui novamente o ano que vem. Será uma honra”.


As vencedoras do Transparência 2009 por categoria são:

Destaques

Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A –Empresa aberta com faturamento acima de 4 bilhões
Bandeirante Energia S/A - Empresas abertas com faturamento abaixo de 4 bilhões
ALBRAS - Alumínio Brasileiro S/A - Empresa Fechada

Empresas abertas com faturamento acima de 4 bilhões
Brasil Telecom S/A Braskem S/A Grupo Pão de Açúcar CPFL Energia CSN - Companhia Siderúrgica Nacional Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A GERDAU S/A PETROBRAS - Petróleo Brasileiro S/A Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A - USIMINAS Vale

Empresas abertas com faturamento abaixo de 4 bilhões
Bandeirante Energia S/A BM&F Bovespa S/A Cemig Geração e Transmissão S/A
Marcopolo S/A Saraiva S/A Livreiros Editores

Empresas Fechadas

ALBRAS - Alumínio Brasileiro S/A ALUNORTE - Alumina do Norte do Brasil S/A ELETROSUL Centrais Elétricas S/A Liquigás Distribuidora S/A Furnas Centrais Elétricas S/A



Histórico

O Troféu Transparência (ou Prêmio Anefac - Fipecafi - Serasa Experian) é um dos prêmios mais valorizados no mercado empresarial brasileiro. Nasceu em 1997 com o objetivo de ser um reconhecimento público da melhor demonstração financeira publicada no Brasil em duas categorias: empresas de capitais aberto e fechado. Esta ação deu início à nova cultura organizacional baseada na responsabilidade contábil, bem antes dos grandes escândalos corporativos que deram origem às regras da Sarbanes-Oxley.

Para a Anefac não importa se a empresa é de capital aberto ou fechado. O futuro aponta um cenário de objetividade nos números apresentados à sociedade de modo alinhado à globalização da economia. Para alcançar esse objetivo algumas empresas envolvem o corpo funcional, modificam estruturas internas, reforçam as consideradas melhores práticas e implantam outras na busca de maior aprimoramento.

A apuração das empresas com demonstrações contábeis efetivamente mais claras realizada para o Prêmio Anefac Fipecafi Serasa registra que as companhias estão mais precisas com seus números. Neste ano, das 584 empresas abertas registradas na CVM, 131 passaram pelo rígido crivo da premiação e tiveram os seus dados submetidos à análise derradeira que selecionou as dez companhias mais transparentes. O número se mantém estável em relação aos últimos anos, mas tem uma qualidade cada vez melhor, o que pode ser interpretado como sinal de que as empresas abertas estão atentas ao valor demandado pela sociedade, logo pós-escândalos econômicos da segunda metade da década passada e do início deste século. No ano passado se manteve a média de empresas de capital fechado de grande porte que abrem os seus números, mesmo desobrigadas pela lei. O importante é que cada vez mais os balanços têm maior quantidade de dados detalhados. As notas nos relatórios têm sido cada vez mais explicativas. E isto pode ser notado na comparação dos relatórios de uma mesma empresa nos diversos anos em que foi analisada.

Assessoria de Imprensa da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras)
digitalcomunicacao@gmail.com

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Rodney Vergili realiza palestra sobre "Comunicação com a Mídia"

Rodney Vergili, diretor da Digital Assessoria, realizou palestra no dia 15/09/2009 sobre "Comunicação com a Mídia" no Programa de Formação, Fortalecimento e Consolidação da Cultura de Companhia Aberta Formação em Relações com Investidores. O Programa é coordenado pelo IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e realizado pela BM&FBOVESPA.
Programa - 14 de setembro
7h45 – Credenciamento
8h – MERCADO DE CAPiTAiS
Lucy Sousa
Função do mercado de capitais: seu papel no desenvolvimento da economia do país Estrutura do mercado de capitais Participantes do mercado de capitais Evolução do mercado de capitais: Níveis Diferenciados de Governança Corporativa da BM&FBOVESPA Mercado acionário e mercado de dívida
9h30 – Coffee break
9h50 – lEGiSlAÇÃO PERTiNENTE A Ri E AO MERCADO DE CAPiTAiS
José luiz Homem de Mello
Lei das S.A. (6.404/76) Instruções da CVM AGOs e AGEs Voto nas assembléias Fato relevante Política de dividendos
12h30 – Almoço
13h30 – O QUE É RElAÇÕES COM iNVESTiDORES: PARTE 1
Mônica Molina
Estruturação da área de RI – pré-IPO
• O apoio da alta administração • Planejamento estratégico da companhia • Qualidades inerentes ao profissional de RI • O relacionamento com os stakeholders • Análise dos players de mercado Definição e responsabilidades da área de RI Estabelecendo o planejamento e as metas da área de RI 14h30 – O QUE É RElAÇÕES COM iNVESTiDORES: PARTE 2
Mônica Molina
Disseminando a cultura de companhia aberta na empresa Função estratégica do RI junto às demais áreas da empresa: Controladoria, Planejamento Estratégico, Marketing,
Comunicação Importância da informação para o RI
RI e a governança corporativa
15h30 – Coffee break
15h50 – DiSClOSURE DE iNFORMAÇÕES
Mônica Molina
Informações obrigatórias e espontâneas A importância do analista de investimento na divulgação da
empresa
• Analista buy-side e sell-side • Demonstrações contábeis e principais indicadores Discussão sobre as melhores práticas de disclosure Auto-regulação do mercado: Codim Tratamento adequado às informações privilegiadas 17h30 – Encerramento
15 de setembro15 de setembro8h – AS MElHORES PRÁTiCAS
José Marcos Treiger
Os diversos instrumentos disponíveis ao RI:
• Website de RI • Releases • Teleconferências/webcasts • Roadshows nacionais e internacionais • Reuniões individuais e públicas • Relatório Anual • Targeting • Formador de Mercado • Acompanhamento de mercado com analistas • Políticas de divulgação e negociação 10h00 – Coffee break
10h30 – CASE DE RElAÇÕES COM iNVESTiDORES E DEBATES
Jean Philippe leroy
Banco Bradesco S.A.
12h – COMUNiCAÇÃO COM A MÍDiA
Rodney Vergili
A comunicação entre o RI e os diversos meios de comunicação Comunicação em situações de crise
Divulgação Internacional
13h30 – Almoço
14h30 – ViSÃO ESTRATÉGiCA DE Ri
Doris Wilhelm
A visão estratégica das Relações com Investidores
15h30 – DiNÂMiCA
Doris Wilhelm
17h30 – Encerramento
Doris Wilhelm Graduada em Ciências Econômicas pela UFRGS, com mestrado em Finanças Internacionais pela Universidade deWestminster, especialização em Economia Industrial pela UFRGS e cursos de extensão em Economia Política do Desenvolvimento e Políticas de Finanças Globais pela London School of Economics. É diretora de RI da Paranapanema
S.A e conselheira do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI) e ex-presidente da diretoria executiva na gestão 2004/2005. Sua sólida carreira profissional na área de Relações com Investidores foi desenvolvida em organizações de grande porte. Atuou em instituições como Caraíba Metais, Eluma, Grendene, Companhia de Tecidos Norte de Minas (Coteminas), Votorantim Papel e Celulose, Ambev/Cia. Antarctica Pau-
lista, União de Bancos Brasileiros, Banco Iochpe de Investimentos, Banco de Comércio e Indústria de São Paulo e Banco Maisonnave de Investimentos.
Jean Philippe leroyFormado em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, foi admitido no Banco BCN S.A. em março de 1996, como gerente de agência. Com a aquisição do BCN, passou a integrar o quadro de funcionários do Banco Bradesco S.A. Em junho de 1999, transferiu-se para o Departamento de Ações e Custódia e, posteriormente, para o Departamento Secretaria Geral, no qual foi promovido ao cargo de Superintendente Executivo. Em março de 2007, foi eleito Diretor Departamental, responsável pelo Departamento de Relações com o Mercado e é membro da Mesa Regedora da Fundação Bradesco. É também Vice-Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Investidores (INI).
José luiz Homem de Mello Formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e em Administração pela Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-SP), possui MBA executivo em Finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado deCapitais (Ibmec-SP) e mestrado em Direito pela Universidade de Chicago. É integrante do Pinheiro Neto Advogados desde 1992 e foi associado do escritório de advocacia Sullivan & Cromwell em Nova York (2000-2001). Atualmente, é sócio do Pinheiro Neto Advogados e atua nas áreas de corporate finance – fusões e aquisições, Direito Financeiro e Bancário, Mercado de Capitais e Societário. Membro da OAB (1995), da New York State Bar Association (2001) e também da Comissão Técnica do IBRI.
José Marcos TreigerEngenheiro Civil formado pela PUC-RJ, com pós-graduação na Siemens AG (KWU), Alemanha. Atuou na engenharia entre 1973 e 1986, iniciando então carreira nas áreas de administração, marketing e finanças. Atualmente, é Diretor de Relações com Investidores da Multiner S.A., empresa de geração de energia elétrica. Também foi Diretor de RI da Aracruz Celulose (onde organizou a primeira gerência de RI Internacional no Brasil), da Cia. Siderúrgica Nacional (por duas ocasiões) e da Braskem. “Speaker” em mais de uma centena de grandes eventos de mercado, incluindo conferências nacio
nais e internacionais para investidores de equity e de dívida, também participou de
inúmeros roadshows no Brasil, nos Estados Unidos, no Canadá, na Europa e na Ásia. É membro dos conselhos da Abrasca e do IBRI e foi eleito o melhor profissional de RI em 2000 pela Abamec-MG e em 1999 pela Abamec-RJ.
lucy de SousaGraduada em Economia e Ciências Sociais pela USP, doutora em Economia pela Unicamp, desde 2006 é consultora associada da Inter-link Consultoria de Mercado de Capitais Ltda., que atua no mercado de capitais, em especial nas áreas de regulamentação e compliance, suporte a atividades de underwriting, administração jurídico-societária de fundos de investimento, desenvolvimento de produtos financeiros, elaboração de conteúdo para publicações técnicas (desde 1996). Presidente Nacional da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), gestão 2009/10, presidente da regional paulista na gestão 2007/8, vice-presidente na gestão 2005/06 e diretora na gestão 2003/04. Dentre suas principais atividades acadêmicas, é professora titular da Faculdade de Economia da Faap; professora dos cursos de MBA Mercado de Capitais e RI da Fipecafi-USP e de especialização em Economia Financeira do Instituto de Economia da Unicamp. Foi analista de investimento do Unibanco (1980-1986) e do Citibank (1986-1991). É associada ao Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI) desde 1998, e co-autora dos livros Abertura do capital de empresas no Brasil: um enfoque prático; Guia do mercado de capitais;e Acontece nas melhores famílias: repensando a empresa familiar.
Mônica Carvalho Molina Graduada em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduada em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Atualmente, é diretora de Relações com Investidores da Bertin S.A, uma das maiores produtoras e exportadoras de produtos de origem animal da América Latina, desde outubro de 2008. Possui mais de 15 anos de experiência em finanças e marketing, adquirida em empresas como Whirlpool, Claro e Grupo Louis Dreyfus. Nos últimos dois anos e meio, trabalhou na Datasul, também como Diretora de RI.
Rodney VergiliAssessor de Comunicação do IBRI. Formado em Jornalismo e Economia pela USP, iniciou sua carreira no Diário do Comércio e Indústria (DCI) em 1973. De 1986 a 1997, foi editor da Coluna Mercado Financeiro na Folha de São Paulo. Em seguida, passou para a Agência Estado, onde permaneceu até 2004, quando se tornou sócio-fundador da agência Digital Assessoria Comunicação Integrada. Prestou serviços para revistas como Exame,Veja, Amanhã, América Economia e Bovespa. Teve destacadas participações em programas como Roda Viva (TV Cultura) e Negócios e Companhia (Rádio CBN). Recebeu o Prêmio Colunistas em 1998 e 1999 e Profissional de Imprensa de 2002 pela Abamec-SP. Teve sua biografia publicada no livro Jornalistas brasileiros: quem é quem no jornalismo de economia, da editora MegaBrasil, em junho de 2005.
Local
Instituto Educacional BM&FBOVESPA
Rua Boa Vista, 280 (prédio do Jockey), 3º andar
Centro, São Paulo, SP
Das 8h às 17h30

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Rodney Vergili realizará palestra sobre Comunicação Empresarial no Mercado de Capitais na Apimec SP

Rodney Vergili, diretor da Digital Assessoria, realizará palestra sobre comunicação empresarial no mercado de capitais no dia 21/09/2009 na Apimec SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento de São Paulo).
Estão abertas as inscrições para o 19º Curso de Introdução ao Mercado de Capitais. Com palestras ministradas por profissionais de renomadas instituições do Mercado de Capitais, o curso é direcionado para futuros profissionais de investimentos, jornalistas, investidores e universitários.

“O objetivo do curso é manter a Associação sempre aberta a novos integrantes do mercado de capitais, de forma a possibilitar o constante crescimento dessa área no país”, afirma Reginaldo Alexandre, presidente da Apimec SP.

O curso conta também com a participação das seguintes entidades: Abrasca (Associação Brasileira das Companhias Abertas), AMEC (Associação de Investidores no Mercado de Capitais), ANBID (Associação Nacional dos Bancos de Investimento), IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) e IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores).

Os temas abordados no encontro são básicos e trazem as mais recentes novidades do mercado de capitais. As inscrições estão abertas. Para participar, basta fazer a inscrição pelo telefone (11) 3107-1571 ou pelo e-mail eventos@apimecsp.com.br

Duração: 30 horas/aula - de 14 a 25 de setembro de 2009
Horário: das 9 horas às 12 horas
Local: Sede da Apimec São Paulo
Endereço: Rua São Bento, 545 – 5ª sobreloja – Centro – São Paulo - SP
INSCRIÇÕES ATÉ 10/09/2009 - R$ 50,00 eventos@apimecsp.com.br ou pelo telefone (11) 3107-1571.



Veja a grade completa do curso:
14/09/2009

09:00 – 09:30 – Abertura do curso e apresentação sobre a Apimec SP
Reginaldo Alexandre - Presidente da Apimec SP
09:30 – 10:45– Por que ser uma empresa aberta
Almir da Silva Motta - Membro da Comissão de Mercado de Capitais da ABRASCA
10:45 – 12:00 - A importância dos profissionais de Relações com Investidores
Ricardo Rosanova Garcia – Diretor Executivo da Regional Sul do IBRI

15/09/2009

09:00 – 10:30 - A integração dos mercados internacionais de capitais
João Francisco de Aguiar - Economista, professor da Universidade
Presbiteriana Mackenzie e das Faculdades Oswaldo Cruz
10:30 – 12:00 - O papel dos analistas: fundamentalistas, gráficos,
setoriais, macroeconômicos, de crédito e rating.
Antonio Carlos Colangelo Luz - Economista, MBA em Mercado de Capitais e Professor da FIPECAFI, FMU e Trevisan

16/09/2009

09:00 – 12:00 – BM&FBOVESPA – Mercado de Ações e Derivativos
José Alberto Netto Filho - Consultor da BM&FBOVESPA

17/09/2009

09:00 – 10:30 - O papel da CVM no mercado de capitais
Adriana Dullius - Procuradora Federal da CVM
10:30 – 12:00 – A relação do BNDES com o mercado de capitais Ivan Magalhães Junior – Gerente na Área de Mercado de Capitais – BNDES

18/09/2009

09:00 – 12:00 - Conceitos básicos de contabilidade e análise financeira
René Coppe Pimentel - Professor e consultor

21/09/2009

09:00 – 10:30 - A relação dos Meios de Comunicação com o Mercado de Capitais - Rodney Vergili - Diretor da Digital Assessoria Comunicação Integrada

10:30 – 12:00 Sustentabilidade no Mercado de Capitais
Roberto Sousa Gonzalez - Diretor de Estratégia de Sustentabilidade da The MediaGroup Comunicação de Valor

22/09/2009

09:00 – 10:30 Governança Corporativa no mercado de capitais
Adriane Almeida – Coordenadora do Centro de
Pesquisa e Conhecimento do IBGC
10:30 – 12:00 - A Andima e os instrumentos de renda fixa
Marcelo Cidade - Analista Econômico Sênior da Gerência Técnica da ANDIMA

23/09/2009

09:00 – 10:30 - A indústria de fundos de investimento no Brasil e
a certificação dos profissionais bancários
Luiz Calado – Gerente de educação de investidor e certificação profissional da ANBID
10:30 – 12:00 – A Lei das S.As. e os direitos dos acionistas não
controladores
Dr. Leslie Amendolara - Advogado especializado em direito empresarial

24/09/2009

09:00 – 10:30- A Previdência Privada no Brasil
Aparecida Pagliarini - Advogada da ABRAPP
10:30 – 12:00 - Direito do Acionista Minoritário
Palestrante a confirmar – AMEC

25/09/2009
09:00 – 10:00 – INI – Apresentação Institucional
Theo Rodrigues - Diretor Geral – INI
10:00 – 11:00 – ABVCAP – Apresentação Institucional
Sidney Chameh - ABVCAP
11:00 – 12:00 – Apresentação sobre a Expo Money
Raymundo Magliano Neto – Diretor comercial da Expo Money

Sobre a Apimec SP
A Apimec SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais em São Paulo) tem como objetivo central estimular e apoiar qualquer tipo de ação que fomente os mercados financeiro e de capitais brasileiros. A Apimec SP prepara os profissionais de investimentos - analistas de investimentos, de crédito e de risco, administradores de fundos e carteiras de investimentos, analistas e estrategistas econômicos - para liderar o processo de fomento e desenvolvimento dos mercados financeiro e, principalmente, do de capitais, divulgando para a sociedade a cultura desses mercados e promovendo a integração e a melhora constante nos fluxos de informações entre os diversos públicos envolvidos.
Assessoria de Imprensa da Apimec SP Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Digital Assessoria Comunicação Integrada
Mais informações: E-mail: digitalcomunicacao@gmail.com

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Digital é a Assessoria de Comunicação da 15ª Semana de Tecnologia Metroferrroviária



A Digital Assessoria é a responsável pela Comunicação Integrada da 15ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, que ocorre no Centro de Convenções Frei Caneca, de 25 de agosto a 28 de agosto de 2009, em São Paulo (SP). José Geraldo Baião (foto), presidente da AEAMESP (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô), concedeu entrevista para a repórter Juliana Barletta da TV Cultura logo após a abertura do evento no dia 25/08/2009.
Segundo José Geraldo Baião, depois de mais de meio século de verdadeiro ostracismo no setor e que trouxe a reboque o envelhecimento das equipes técnicas, a escassez de profissionais experientes e o desinteresse na formação de novos, saltamos para uma demanda frenética. O setor Metroferroviário vive um de seus melhores momentos.
Deste repentino aquecimento têm-se beneficiado toda a cadeia produtiva de bens e serviços do “Trilhonegócio” e, por conseqüência, todos os profissionais nela envolvidos.
O Governo Federal licitará o Trem da Alta Velocidade - TAV, vários governos estaduais e municipais têm projetos de implantação de sistemas alternativos de média capacidade e crescem os serviços de transporte ferroviário de passageiros de longo percurso e de turismo existentes no país. Parece que finalmente, estamos redescobrindo os caminhos dos trilhos.
Como manter perene este ciclo virtuoso, iniciado em 2007, com recursos permanentes e produzindo desenvolvimento sustentável para o setor metroferroviário é um dos grandes desafios que temos e para onde devemos concentrar os nossos esforços e atenções.
Planejar o País a longo prazo é necessário e a sua prática contínua é a cultura que devemos manter se quisermos ser uma nação mais do que emergente.
A crise financeira mundial, iniciada no último trimestre do ano passado, fez com que os Governos adotassem medidas anticíclicas para combatê-la. No Brasil, optou-se por incentivar o consumo, mediante a redução do IPI para a compra de carros zero km, privilegiando mais uma vez o uso do transporte individual, em detrimento da mobilidade e da qualidade de vida que já eram críticas nas metrópoles.
Este quadro, associado com políticas públicas equivocadas de uso e ocupação do solo nos municípios e que sempre estão dissociadas das políticas de transporte, vem provocado novos recordes de congestionamentos. Portanto, há muito que se fazer para que tenhamos soluções efetivas para os problemas de transporte e trânsito nas cidades.
Como a Semana de Tecnologia Metroferroviária tem sido o fórum para discussão de todas as questões que afetam o nosso setor, venha cerrar fileiras conosco para que, por meio do intercâmbio de ideias, possamos encontrar as soluções para um desenvolvimento sustentável, conclui José Geraldo Baião, presidente da AEAMESP. http://www.aeamesp.org.br/15semana/

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Digital promove entrevista coletiva de representante da NYSE Euronext


A Digital Assessoria promoveu entrevista de Jeffrey Eubank, senior vice president Global Affairs and Government Relations da Bolsa de Nova York (NYSE Euronext) com importantes veículos de comunicação (foto) no Hotel Hyatt, em São Paulo (SP). Os jornalistas prestigiram o evento do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) na segunda-feira (dia 17/8/2009) a partir das 18:30 e que contou com a palestra do presidente da Bolsa de Nova York (NYSE Euronext), Duncan Niederauer, sobre “O Brasil no cenário global”. A Digital é Assessoria de Comunicação do IBRI. O evento foi uma promoção conjunta do IBRI e da NYSE Euronext. João Pinheiro Nogueira Batista, presidente do Conselho de Administração do IBRI, abriu o evento, que reuniu executivos e representantes das áreas de Relações com Investidores de companhias abertas nacionais.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Digital participa da divulgação do Prêmio Anefac-Fipecafi-Serasa Experian

A Digital Assessoria participa na divulgação do Prêmio Anefac - Fipecafi - Serasa Experian


Evento chega a sua décima terceira edição com uma nova categoria de empresas

As vinte empresas mais transparentes na apresentação dos seus números para o mercado acabam de ser selecionadas pela Anefac – Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade e Fipecafi – Fundação Instituto Instituto de Pesquisas Econômicas e iniciativa apoiada pela Serasa Experian.

Este ano, o Troféu Transparência inova com três modalidades de classificação, ao invés de duas. Agora as empresas de capital aberto concorrem em duas categorias diferentes, com faturamento acima de R$ 4 bilhões e faturamento até 4 bilhões. As empresas de capital fechado completam o quadro.

Para o presidente da Anefac, Carlos Matavelli, "a premiação ganha força ano a ano como referência para o mercado. A criação da categoria para empresas com faturamento até 4 bilhões de reais permite uma visão ainda mais precisa dos números das empresas e o reconhecimento de que a cada ano mais empresas ampliam o seu grau de responsabilidade no trato com as informações financeiras".

Divididas em três categorias, elas obtiveram alta performance em diversos critérios, dos quais se destacam a qualidade e grau das informações contidas nas demonstrações e notas explicativas; a transparência das informações prestadas; e a qualidade do relatório da administração e sua consistência com as informações divulgadas. Nas próximas semanas, estas empresas estarão reunidas em dois eventos em São Paulo. A apresentação das vencedoras da 13ª edição do Troféu Transparência (Prêmio Anefac - Fipecafi - Serasa Experian) será no dia 06 de agosto, às 11h30, no Mercure Grand Hotel, Rua Joinville, 515, Ibirapuera, S. Paulo. E a cerimônia de premiação e anúncio das empresas destaque em cada categoria acontecerá no dia 24 de setembro, na capital paulista.

As vencedoras do Transparência 2009 por categoria são:

Empresas abertas com faturamento acima de 4 bilhões

Brasil Telecom S/A Braskem S/A CBD - Companhia Brasileira de Distribuição CPFL Energia CSN - Companhia Siderúrgica Nacional Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A GERDAU S/A PETROBRAS - Petróleo Brasileiro S/A Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A - USIMINAS Vale

Empresas abertas com faturamento abaixo de 4 bilhões
Bandeirante Energia S/A BM&F Bovespa S/A Cemig Distribuição S/AMarcopolo S/A Saraiva S/A Livreiros Editores

Empresas Fechadas

ALBRAS - Alumínio Brasileiro S/A ALUNORTE - Alumina do Norte do Brasil S/A ELETROSUL Centrais Elétricas S/A Liquigás Distribuidora S/A Furnas Centrais Elétricas S/A

Concorrem ao prêmio empresas sediadas em todo território nacional, selecionadas nas áreas de comércio, indústria e serviço, exceto serviços financeiros. Para se tornarem aptas devem obrigatoriamente divulgar as seguintes demonstrações:
. Balanço patrimonial;
. Demonstração do resultado do exercício;
. Demonstrações das mutações do patrimônio líquido;
. Demonstração das origens e aplicações de recursos;
. Notas explicativas;
. Demonstrações comparativas;
. Relatório da Administração;
. Parecer dos auditores independentes;

Não há restrições quanto ao formato jurídico, podendo ser sociedades anônimas ou limitadas. Também não há restrições quanto aos resultados e situação econômico-financeira das empresas, os quais não interferem no processo de seleção.

Os critérios de seleção das vencedoras são:

. Qualidade e grau das informações contidas nas demonstrações e notas explicativas;
. Transparência das informações prestadas;
. Qualidade do relatório da administração e sua consistência com as informações divulgadas;
. Aderência aos Princípios Contábeis;
. Ressalvas no parecer dos auditores independentes, levando-se em conta suas naturezas;
. Apresentação da divulgação quanto a layout, legibilidade, concisão, clareza etc.;
. Divulgação de aspectos relevantes, não exigidos legalmente, mas importantes para o comércio como: fluxo de caixa, demonstração do valor adicionado, Ebitda, valor econômico agregado, balanço social, efeitos inflacionários etc.;

Processo de Julgamento

Na primeira fase, alunos dos cursos de Mestrado e Doutorado em Controladoria e Contabilidade da FEA-USP selecionam as demonstrações que melhor atendem os critérios, para encaminhamento a comissão julgadora.

Na segunda fase são selecionadas as melhores demonstrações, pela comissão julgadora composta por representantes da Fipecafi e da Anefac.

A terceira fase ocorre no próprio dia 24 de setembro, data da premiação onde é eleita uma empresa de cada categoria como destaque do Troféu Transparência, Prêmio Anefac - Fipecafi - Serasa Experian.

Histórico

O Troféu Transparência (ou Prêmio Anefac - Fipecafi - Serasa Experian) é um dos prêmios mais valorizados no mercado empresarial brasileiro. Nasceu em 1997 com o objetivo de ser um reconhecimento público da melhor demonstração financeira publicada no Brasil em duas categorias: empresas de capitais aberto e fechado. Esta ação deu início à nova cultura organizacional baseada na responsabilidade contábil, bem antes dos grandes escândalos corporativos que deram origem às regras da Sarbanes-Oxley.

Para a Anefac não importa se a empresa é de capital aberto ou fechado. O futuro aponta um cenário de objetividade nos números apresentados à sociedade de modo alinhado à globalização da economia. Para alcançar esse objetivo algumas empresas envolvem o corpo funcional, modificam estruturas internas, reforçam as consideradas melhores práticas e implantam outras na busca de maior aprimoramento.

A apuração das empresas com demonstrações contábeis efetivamente mais claras realizada para o Prêmio Anefac Fipecafi Serasa registra que as companhias estão mais precisas com seus números. Neste ano, das 584 empresas abertas registradas na CVM, 131 passaram pelo rígido crivo da premiação e tiveram os seus dados submetidos à análise derradeira que selecionou as dez companhias mais transparentes. O número se mantém estável em relação aos últimos anos, mas tem uma qualidade cada vez melhor, o que pode ser interpretado como sinal de que as empresas abertas estão atentas ao valor demandado pela sociedade, logo pós-escândalos econômicos da segunda metade da década passada e do início deste século. No ano passado se manteve a média de empresas de capital fechado de grande porte que abrem os seus números, mesmo desobrigadas pela lei. O importante é que cada vez mais os balanços têm maior quantidade de dados detalhados. As notas nos relatórios têm sido cada vez mais explicativas. E isto pode ser notado na comparação dos relatórios de uma mesma empresa nos diversos anos em que foi analisada.

Premiadas ano a ano

1997 – Antarctica; CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); Cosipa (Companhia Siderúrgica Paulista); Klabin Celulose e Papel e Pão de Açúcar – Cia Brasileira de Distribuição.

1998 – Abril S/A; Antarctica; Brahma; Copel (Companhia Paranaense de Energia); Klabin Celulose e Papel; OPP (Petroquímica); Paranapanema; Petrobras; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Usiminas (Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A).

1999 – Copel (Companhia Paranaense de Energia); Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); AES Eletropaulo; Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Klabin Celulose e Papel; Light; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Telepar; Telesp Celular; CVRD (Companhia Vale do Rio Doce).

2000 – CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); Cia Suzano de Papel e Celulose; Copel (Companhia Paranaense de Energia); Copene (Companhia Petroquímica do Nordeste); Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Sabesp (Cia. De Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Telesp Celular; CVRD (Companhia Vale do Rio Doce).

2001 – Aracruz Celulose; CEB (Companhia Energética de Brasília); CEEE (Companhia Est. De Energia Elétrica do Estado do Rio Grande do Sul); CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); Cia Petróleo Ipiranga; Copel (Companhia Paranaense de Energia); Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); Distribuidora Petróleo Ipiranga; Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Petrobras Distribuidora; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce).

2002 – Brasil Telecom S/A; CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Copel (Companhia Paranaense de Energia); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Petrobrás; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná); VCP (Votorantim Celulose e Papel).

2003 – Brasil Telecom S/A; CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Petrobras; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná); Usiminas (Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A); VCP (Votorantim Celulose e Papel).

2004 – Brasil Telecom S/A; Bunge Alimentos S/A; CBD (Cia Brasileira de Distribuição); Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais); Copel (Companhia Paranaense de Energia); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Embratel (Empresa Brasileira de Telecomunicações S/A; Gerdau S/A; Gol Transportes Aéreos S/A; Natura Cosmésticos S/A; Petrobras; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná); Telesp Celular S/A.

2005 – ALBRAS (Alumínio Brasileiro S/A); Alunorte (Alumina do Norte do Brasil S/A); Brasil Telecom S/A; Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais); Cooperativa Agropecuária Batavo Ltda; Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); CST (Companhia Siderúrgica do Sul); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Localiza Rent a Car S/A; Petrobras; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); TBG (Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia – Brasil S/A); Usiminas (Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A).

2006 – Alberto Pasqualini – Refap S/A; Brasil Telecom S/A; Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais); Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia); Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé Ltda; Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Furnas Centrais Elétricas S/A; Gerdau S/A; Petrobras; Sabesp (Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); TBG (Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia – Brasil S/A); Usiminas (Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A).

2007 – Alberto Pasqualini – Refap S/A; Arcelor Mittal Brasil S/A; Brasil Telecom S/A; Braskem Petroquímica de Classe Mundial; Cemig (Cia Energética de Minas Gerais); Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé Ltda; Copesul (Companhia Petroquímica do Sul); CVRD (Companhia Vale do Rio Doce); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Eletronorte Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A; Gerdau S/A; Petrobras; TBG (Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia – Brasil S/A); Tractebel Energia S/A.

2008 - Brasil Telecom S/A; CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais); CESP (Companhia Energética de São Paulo); CSN (Companhia Siderúrgica Nacional); Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica); Gerdau S/A; Petrobras; Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo); Usiminas (Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais); Vale; Alberto Pasqualini (Refap S.A.), ALBRAS (Alumínio Brasileiro S/A); Alunorte (Alumina do Norte do Brasil S/A); Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A); Energisa Borborema - Distribuidora de Energia S/A.

domingo, 26 de julho de 2009

Digital divulga vencedores do prêmio de transparência em sustentabilidade

A Digital Assessoria divulga as companhias vencedoras do prêmio transparência em sustentabilidade de acordo com estudo da consultoria Management & Excellence. Os vencedores foram apresentados em evento realizado pelo IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores).
Segue cobertura da revista Razão Contábil a respeito.

.http://www.revistarazao.com.br/index.php?codid=1124


26 de julho de 2009

Transparência, a chave da confiançaItaú Unibanco e Bradesco lideram ranking do estudo da Management & Excellence, seguidos por CPFL, Copel, Petrobras e Vale

POR CLAUDIA IZIQUE

A crise que se abateu sobre o mercado em setembro do ano passado deixou, além de algumas sequelas, uma certeza: a transparência é, definitivamente, a base da confiança e da competitividade das empresas. O ranking das 53 companhias brasileiras analisadas pelo estudo Transparência em Sustentabilidade nas Empresas do Ibovespa 2009, realizado pela consultoria Management & Excellence (M&E) e publicada por Razão Contábil, pelo terceiro ano consecutivo, são uma prova concreta dessa constatação. Para aproximar ainda mais o retrato obtido pelo estudo da realidade vivida pelas empresas, a M&E decidiu, neste ano, incluir critérios de transparência na divulgação de fatores de riscos financeiros. Dois bancos – Itaú Unibanco e Bradesco – ficaram com o primeiro lugar; no segundo e terceiro lugares estão duas distribuidoras de energia elétrica – CPFL e Copel, respectivamente; o quarto lugar ficou com a Petrobras; e o quinto, com a Vale.A classificação foi feita com base na análise de 117 critérios distribuídos em três áreas – responsabilidade social corporativa, governança corporativa e sustentabilidade –, baseando-se, principalmente, em indicadores do Global Reporting Initiative (GRI). Também foram consideradas as referências do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), Dow Jones, Global Compact, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), entre outros. As análises levaram em conta informações divulgadas por meio de websites, relatórios anuais de sustentabilidade e documentos sobre políticas para empregados, clientes, fornecedores, contribuições culturais, projetos para a comunidade, governança corporativa, dados sobre o mercado, desempenho financeiro, de gestão ambiental e informações relacionadas.A cada um dos critérios foram atribuídas pontuações em percentuais, num limite de 100%, de acordo com o nível de aderência da empresa aos quesitos analisados. A média do ranking geral foi de 69,89%. Os dois bancos que encabeçaram o ranking obtiveram, nas três áreas, um percentual médio de 98,29%. No estudo de 2008, o Bradesco e o Itaú – antes da fusão com o Unibanco – já tinham dividido o primeiro lugar, com um percentual médio de 99,36%. Itaú Unibanco e Bradesco também têm em comum o fato de terem ações listadas no ISE, da Bovespa, e no Dow Jones Sustainability World Index, da Bolsa de Nova York.Bradesco: controle e uniformidadeO Bradesco, com 40,6 milhões de clientes e R$ 454 bilhões em ativos em 2008, tem 65 anos de história. O banco abriu seu capital em 1946 e, desde então, tem como premissa de atuação a criação de valor para os diversos públicos, o investimento em tecnologia, a conduta ética e o respeito ao meio ambiente. O estudo da M&E identificou que o Bradesco “considera prioritário assegurar o controle, uniformidade e transparência na divulgação de todas as informações internas e externas, de modo completo, preciso, oportuno e compreensível”.No ano passado o banco reviu seu Código de Ética e criou Códigos de Ética Setoriais, com o objetivo de definir padrões de conduta para diversas áreas; e iniciou o Ciclo Bradesco de Diálogos com Stakeholders. As atividades de Responsabilidade Social e Ambiental foram, desde 2007, unificadas no Banco do Planeta, iniciativa que “visa criar novos produtos e serviços focados na sustentabilidade, além de fomentar uma relação de total harmonia com o meio ambiente entre funcionários, clientes, acionistas e fornecedores”, conforme explicou Lázaro de Mello Brandão, presidente do conselho de administração do Bradesco, no Relatório Anual de 2008.A Fundação Bradesco, um dos maiores programas sócio-educacionais privados do País, é o principal pilar da ação social do Bradesco, superando, no ano passado, 518 mil atendimentos. “A sólida estrutura de controles internos que protege a Organização Bradesco em todas as suas áreas de atuação não nos torna imunes a turbulências do mercado, mas nos dá a necessária segurança de continuidade e de preservação, em sua essência, dos planos traçados para o futuro”, segundo o relatório.De acordo com o estudo, o Bradesco deixou de cumprir apenas dois critérios no conjunto de requisitos analisados: a existência de um mínimo de 20% de membros independentes na composição de seu conselho de administração; e não ter um profissional de relações públicas dentro da área de relações com investidores (RI). “Esse fator não ofusca, no entanto, o fato de que o Bradesco, desde suas origens, vem aperfeiçoando suas práticas de governança, buscando excelência da qualidade de gestão e a satisfação e estreito relacionamento com seus acionistas, investidores, clientes, fornecedores, funcionários, comunidades e demais stakeholders, com foco voltado para a sustentabilidade”, ressalvam os autores do estudo.Itaú Unibanco: controles internosO Itaú Unibanco, juntos desde o ano passado, é hoje o maior banco do Hemisfério Sul e um dos 20 maiores do mundo. São, ao todo, 57,7 milhões de clientes e 4,6 mil agências e postos bancários. Os dois bancos, fundidos, herdaram a tradição das instituições que lhes deram origem, alinhando-se às melhores práticas de governança corporativa e prestação de contas ao mercado. O próprio processo de fusão colocou os princípios da transparência em evidência: formalizada a aliança, os profissionais das duas instituições receberam, no mesmo dia, mensagens de seus respectivos presidentes e o banco manteve seus clientes informados, por meio de mala-direta, e-mail, informe em agências, sites ou por intermédio dos próprios gerentes.De acordo com o banco, a transparência na prestação de contas ao mercado apóia-se na adesão ao Nível I de governança corporativa da Bovespa e à lei americana Sarbanes-Oxley, que exige a adoção de uma série de procedimentos de controles internos e gestão de riscos. A política de divulgação inclui a publicação de resultados trimestrais e de informativos, além da realização de conferências, road shows e reuniões públicas e periódicas com analistas. O banco adota procedimentos para assegurar a conduta ética de seus colaboradores e parceiros, incluindo políticas de controles internos, de relação com investidores, de segurança da informação e de prevenção à lavagem de dinheiro, entre outras. Os colaboradores do conglomerado participam, periodicamente, de treinamentos sobre esses procedimentos e os princípios éticos a serem seguidos no dia-a-dia das operações. Em 2008, cerca de 40 mil colaboradores do Itaú Unibanco passaram por treinamentos sobre políticas e procedimentos anticorrupção.Dos 117 critérios avaliados no estudo, o Itaú Unibanco afirmou não realizar dois deles: o controle do impacto negativo de sua atividade sobre a biodiversidade e as atas das reuniões dos comitês do conselho administrativo. “É bem verdade que o Itaú Unibanco, ciente de que as instituições financeiras também geram impactos relacionados ao consumo de recursos naturais em suas operações rotineiras, está atento aos impactos ambientais de suas atividades, especialmente à geração de gases poluentes no transporte de pessoas e de valores, para os quais já possui práticas de mitigação; contudo, não estendeu, até o momento, tal atenção à questão da biodiversidade”, avalia o estudo. Quanto às atas das reuniões dos comitês, o estudo ressalva que apenas uma das 53 empresas avaliadas afirmou divulgá-las.CPFL Energia: rede éticaA CPFL, com uma pontuação média de 94,02% nos três fatores analisados pelo estudo, “adota práticas diferenciadas de governança corporativa, baseadas nos princípios de transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa, alinhadas com as melhores práticas existentes no Brasil e exterior”, informa a empresa. Os papéis da companhia são listados no Novo Mercado da Bovespa e na Bolsa de Nova York.A empresa mantém vários canais de comunicação com os stakeholders, por meio do site – portais para clientes, fornecedores, o programa Ética em Rede, e o portal Sustentabilidade, entre outros – produz um jornal para fornecedores e mantém um contact center. O relacionamento com colaboradores também é estreito e inclui, entre outras ações, o Café com o Presidente. A empresa conta, ainda, com um canal para recebimento de reclamações e/ou denúncias relativas a informações financeiras, publica relatórios anuais de acordo com as diretrizes do GRI e faz a divulgação de demonstrações financeiras segundo padrões contábeis brasileiros e americanos.As práticas de governança também são reconhecidas internacionalmente. A International Finance Corporation (IFC), agência do Banco Mundial, concedeu à empresa o prêmio Client Leadership, o primeiro conquistado por uma companhia brasileira, como reconhecimento aos compromissos com a excelência na gestão, práticas diferenciadas de governança e sustentabilidade dos negócios. “Esses reconhecimentos destacam e fortalecem o posicionamento da CPFL Energia no mercado brasileiro, além de inspirar as futuras ações e iniciativas alinhadas a um plano de negócios consistente, orientado para a ampliação da presença da companhia no mercado brasileiro de energia elétrica”, afirmou Luiz Aníbal de Lima Fernandes, presidente do conselho de administração da empresa, no Relatório de Atividades de 2008.A empresa formou, ainda, a Rede Ética, constituída por um grupo de colaboradores indicados por gestores para formarem a “inteligência ética” da companhia e apoiar a gestão e sua implantação na empresa. De acordo com o estudo, a CPFL perdeu pontos por não divulgar as atas das reuniões de seu Comitê de Ética, apesar de possuir um portal na internet.Copel: clima e comunicaçãoA Copel recebeu uma pontuação média de 91,45% nas três áreas analisadas pelo estudo. A empresa paranaense tem a sustentabilidade como foco de sua gestão empresarial. Para 2009, estabeleceu como meta a verificação externa de todos os seus dados socioambientais para assegurar mais transparência e credibilidade às informações relatadas.Em 2008, a empresa promoveu workshops para avaliação de sua gestão e identificação de pontos prioritários para a melhoria de processos e práticas, cujos resultados foram amplamente comunicados pela diretoria aos funcionários. Mantém um Canal Fale Conosco por meio do qual responde prontamente os questionamentos que é cada vez mais utilizado. Realiza, anualmente, a Pesquisa de Clima Organizacional que permite à empresa avaliar desempenho corporativo e, no âmbito do Programa de Promoção da Diversidade, estabelece diálogos com grupos que demandam necessidades específicas. Os temas mais críticos apontados pela pesquisa da M&E são a inadequação da estrutura física e arquitetônica e a falta de materiais audiovisuais para deficientes.A empresa também disponibiliza um canal para diálogo com fornecedores em toda a área de concessão, por meio do qual, além de questões relativas, por exemplo, à gestão de contratos, também trata dos conceitos básicos da sustentabilidade. Os investidores e acionistas têm acesso às informações da empresa por meio do website, e-mails e uma central telefônica 0800, além de publicar informativos e relatórios encaminhados aos profissionais de mercado. A empresa adota um código de ética que se aplica ao conselho de administração, ao conselho fiscal, à diretoria e aos empregados.Petrobras: preocupação socioambientalA Petrobras foi a quarta colocada, com uma pontuação de 90,60%. A empresa declara que se compromete a estimular a comunicação aberta, constante e abrangente com todas as partes interessadas, pautando-se pela ética nos negócios, na liderança pelo exemplo, e na transparência nas relações com acionistas, empregados, comunidades e demais públicos de interesse.Transparência, segundo a empresa, é manter a opinião pública informada sobre qualquer ocorrência que ameace a segurança e a saúde da comunidade, ou que possa causar danos ao meio ambiente.Em 2008, por exemplo, a empresa investiu R$ 1,97 bilhão em preservação do meio ambiente, evitando a emissão de 680 mil toneladas de dióxido de carbono equivalente. Até 2013, a meta é evitar 4,5 milhões de toneladas de emissões de gases de efeito estufa.O seu Balanço Social e Ambiental 2008, divulgado em junho, destaca o desenvolvimento de projetos que contribuem para a redução das desigualdades sociais e minimizam o impacto de sua atividade sobre o meio ambiente. No ano passado, a empresa realizou o Censo para a Diversidade Petrobras, do qual participaram 61,3% de seus mais de 51 mil empregados. Também promoveu mais de 500 reuniões e conference calls com investidores, participou de 40 conferências no exterior e realizou 20 visitas a investidores. Cerca de 80 mil pessoas estiveram em palestras promovidas pela empresa no Brasil e no exterior. A Petrobras mantém diálogo com clientes, por meio do Canal Cliente, uma área do site utilizada para pedidos, agendamento de retiradas, acompanhamento on-line do processo comercial, entre outros.Vale: diálogos com a comunidadeNa Vale, as decisões são pautadas pelo diálogo com os diferentes públicos: empregados, acionistas, investidores, clientes, fornecedores, setor público, sindicatos, Organizações Não-Governamentais (ONGs) e sociedade civil. Para uma mineradora, a relação com a comunidade e as ONGs é particularmente estratégica, já que a sua atividade envolve o uso de terras e recursos e a interferência da empresa, em determinada área, começa antes mesmo da implantação dos projetos.Em todo o mundo, atividades como a mineração necessitam da chamada “licença social” para operar. Além disso, a legislação ambiental prevê a realização de audiências públicas nas comunidades envolvidas. Em alguns países – como Moçambique, na África, onde a empresa realizou estudos de viabilidade para a exploração do carvão mineral – há, ainda, a necessidade de engajamento de líderes comunitários e a exigência de expressar-se nos dialetos e idiomas regionais. “Nos territórios onde operamos, existem canais e instrumentos de diálogo que têm por objetivos integrar, aproximar, promover o esclarecimento e o entendimento, e encaminhar questões levantadas pelas comunidades”, afirma o Relatório Anual da Vale. Os projetos de comunicação contínua entre a empresa e as comunidades estão agrupados no programa Vale Comunidade.As implicações da sustentabilidade do negócio são amplas e envolvem responsabilidade social e ambiental, além de um relacionamento estreito entre todos os parceiros. A Fundação Vale, por exemplo, desenvolve programas em parceria com ONGs, setores do poder público e sociedade civil, visando o desenvolvimento econômico, ambiental e social das localidades onde atua.A empresa busca reduzir o impacto de sua atividade sobre o meio ambiente. Em junho, anunciou um projeto de produção de biodiesel para abastecer suas operações e projetos na região Norte do Brasil, a partir de 2014, de acordo com sua assessoria de comunicação. Utilizará como matéria-prima o óleo de palma, produzido por um consórcio formado entre a Vale e Biopalma da Amazônia S.A. Este projeto está em linha com a estratégia da Vale de diversificar e otimizar sua matriz energética, por meio da maior utilização de carvão térmico, combustíveis renováveis e gás natural.A empresa possuiu um Comitê de Governança e Sustentabilidade, assessor do conselho de administração, que adotou um código de conduta ética formal que se aplica a todos os conselheiros, diretores e empregados.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Feira Negócios nos Trilhos passa a ser atendida pela Digital Assessoria

A Feira Negócios nos Trilhos – consolidada como a maior exposição da América Latina - passa a ser atendida na área de Assessoria de Imprensa pela Digital Assessoria Comunicação Integrada.

A 12ª edição da Feira Negócios nos Trilhos é uma exposição com inscrição gratuita, que acontecerá no período de 10 a 12 de novembro de 2009, no Expo Center Norte, Pavilhão Vermelho, em São Paulo (SP).

O evento – realizado pela Revista Ferroviária – está consolidado como o maior encontro metro-ferroviário da América Latina. A edição de 2008 contou com a presença de mais de 6.000 profissionais das empresas operadoras, clientes, empresas de logística, técnicos do Governo, lideranças de entidades setoriais, embarcadores e interessados no setor metro-ferroviário.

A Feira, que acontece em uma área de 12 mil metros quadrados, reuniu no ano passado 160 empresas expositoras de diversos países – África do Sul, Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália, Suíça, além de companhias brasileiras.
Paralelamente à mostra, acontece o Seminário Negócios nos Trilhos, um encontro onde os dirigentes das empresas operadoras de carga e de passageiros anunciam seus planos de negócios.
Participam do seminário, diretores, gerentes, engenheiros e administradores das operadoras e das indústrias ferroviárias, terminais de carga, transportadores de carga, operadores de transportes multimodais e consultores que atuam na área de transporte.
Mais informações sobre o evento poderão ser obtidas acessando o site:

http://www.revistaferroviaria.com.br/nt2009/

___________________________________________________________



____________________________________________________________
Informações à Imprensa
Digital Assessoria Comunicação Integrada
Katia Siqueira – siqueira.katia@digitalassessoria.com.br
Ana Carla Lopes – ana@digitalassessoria.com.br
digitalcomunicacao@gmail.com

Julho/2009

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Veja a lista de vencedores do IR Magazine Awards Brazil 2009

www.irmagazinebrazil.com

IR Magazine, Revista RI e IBRI divulgam os vencedores do IR Magazine Awards Brazil 2009

No último dia 22 de junho de 2009 foram premiadas as empresas, os programas
e os profissionais que mais se destacaram em suas relações com investidores no mercado de capítais brasileiro no último ano.
A IR magazine, a mais importante publicação internacional sobre relações com investidores, promoveu pela quinta vez consecutiva no Brasil - em conjunto com a Revista RI e o IBRI - Instituto Brasileiro de Relações com Investidores - o mais importante evento de premiação de RI – o IR Magazine Awards Brazil 2009, celebrando a excelência das empresas e profissionais de RI nas comunicações com os acionistas e das práticas de relações com investidores no Brasil.
Os vencedores dos prêmios nas 17 categorias sairam de uma relação de indicados resultante de uma ampla pesquisa independente realizada entre administradores de carteiras e analistas de investimentos com atividades relacionadas ao mercado de ações no Brasil.
O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas FGV - responsável pela elaboração e cálculo de alguns dos indicadores econômicos mais utilizados no Brasil, como os índices gerais de preços (IGP-DI e IGP-M), índices de preços setoriais, sondagens de opinião empresarial e do consumidor, índices de ações e ranking de maiores e melhores empresas - foi novamente o responsável pela Sondagem para essa quinta edição da premiação no Brasil. Em torno de 400 profissionais de investimentos - incluindo investidores institucionais, analistas sell-side e buy-side e gestores de recursos - que cobrem ou investem no mercado de ações do Brasil e mais de 5.000 investidores individuais foram contatados para esta 5ª Sondagem. Deste total, a FGV recebeu algo em torno de 400 respostas de analistas, investidores institucionais e investidores individuais.
A cerimônia de premiação, realizada no último dia 22 de junho, no Buffet Tôrres - Itaim, em São Paulo, congregou em torno de 300 representantes da nossa comunidade de investimentos. Entre os patrocinadores do evento incluem-se: Abrasca; Barron`s; Chorus Call; Citigroup; Computershare; FIRB; IBRI; iShares/Barclays Capital; JP Morgan; NYSE Euronext; OTC QX International; Revista RI; RI WEB/Comunique-se; The Bank of New York Mellon; The Media Group; The Wall Street Journal; Thomson Reuters e Vale.
Consolidando o crescimento das Relações com Investidores em nosso país, nesta quinta premiação a lista de indicados contou com a participação de 32 empresas, sendo 12 delas premiadas como as melhores do ano.

Confira, a seguir, a relação completa das empresas e profissionais premiados nas respectivas categorias do IR Magazine Awards Brazil 2009:

VENCEDORES IR MAGAZINE AWARDS BRAZIL 2009

1) Grand Prix do melhor programa de relações com investidores (empresas “large cap”)

VENCEDOR: Vale

MENÇÕES HONROSAS:
ALL - America Latina Logística
Banco do Brasil
Itaú Unibanco
Perdigão

2) Grand Prix do melhor programa de relações com investidores (empresas “small & mid cap”)

VENCEDOR: Lojas Renner

MENÇÕES HONROSAS:
Localiza
Lupatech
OdontoPrev
TOTVS

3) Melhor executivo de Relações com Investidores (empresas “large cap”)

VENCEDOR: Marco Geovanne Tobias da Silva (Banco do Brasil)

MENÇÕES HONROSAS:
Luiz Fernando Rolla (Cemig)
Daniela Sabbag (Grupo Pão de Açúcar)
Ricardo Florence (Marfrig)
Edina Gomes Biava (Perdigao)

4) Melhor executivo de Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)

VENCEDOR: Paula Picinini (Lojas Renner)

MENÇÕES HONROSAS:
Sílvio Guerra (Localiza)
Thiago Alonso de Oliveira (Lupatech)
José Roberto Borges Pacheco (OdontoPrev)
José Rogério Luiz (TOTVS)
5) Melhor desempenho em Relações com Investidores por um CEO ou CFO

VENCEDOR: Roger Agnelli (Vale)

MENÇÕES HONROSAS:
Bernardo Vieira Hees (ALL - America Latina Logística)
Claudio Galeazzi (Grupo Pão de Açúcar)
Roberto Setubal (Banco Itaú Unibanco)
José Rogério Luiz (TOTVS)

6) Melhor website de Relações com Investidores (empresas “large cap”)

VENCEDOR: Vale

MENÇÕES HONROSAS:
ALL - America Latina Logística
Gerdau
Itaú Unibanco
Petrobras

7) Melhor website de Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)

VENCEDOR: Lojas Renner

MENÇÕES HONROSAS:
Localiza
PDG Realty
Positivo Informática
TOTVS

8) Melhor Governança Corporativa

VENCEDOR: Perdigão

MENÇÕES HONROSAS:
Itaú Unibanco
Lojas Renner
Natura
Vale

9) Melhor relatório anual

VENCEDOR: Vale

MENÇÕES HONROSAS:
Banco Bradesco
Itaú Unibanco
Petrobras
Usiminas

10) Melhor encontro com a comunidade de analistas (empresas “large cap”)

VENCEDOR: Cemig

MENÇÕES HONROSAS:
Banco Bradesco
Banco do Brasil
Itaú Unibanco
Vale

11) Melhor encontro com a comunidade de analistas (empresas “small & mid cap”)

VENCEDOR: Marcopolo

MENÇÕES HONROSAS:
LLX Logística
Localiza
Lojas Renner
TOTVS

12) Melhor “conference call”

VENCEDOR: Vale

MENÇÕES HONROSAS:
ALL - America Latina Logistica
Grupo Pão de Açúcar
Itaú Unibanco
Perdigão

13) Maior evolução em Relações com Investidores (empresas “large cap”)

VENCEDOR: Suzano Papel e Celulose

MENÇÕES HONROSAS:
B2W
Fosfértil
JBS
Vivo

14) Maior evolução em Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)

VENCEDOR: Magnesita Refratários

MENÇÕES HONROSAS:
MRV Engenharia
OHL Brasil
Paranapanema
Sul América

15) Melhor sustentabilidade socioambiental

VENCEDOR: Natura

MENÇÕES HONROSAS:
Banco Bradesco
Cemig
Itaú Unibanco
Suzano Papel

16) Melhor relações com investidores para investidores individuais

VENCEDOR: Petrobras

MENÇÕES HONROSAS:
Banco Bradesco
Gerdau
Itaú Unibanco
Vale

17) Melhor marca corporativa “branding”

VENCEDOR: Itaú Unibanco

MENÇÕES HONROSAS:
Banco Bradesco
Natura
Petrobras
Vale


Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)
Digital Assessoria Comunicação Integrada
Rodney Vergili / Jennifer Almeida
digitalcomunicacao@gmail.com

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Digital renova contrato com a AEAMESP

A Digital Assessoria Comunicação Integrada (http://www.digitalassessoria.com.br) renovou contrato de prestação de serviços de Assessoria de Imprensa e Comunicação para a AEAMESP (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô), entidade responsável pela organização e realização da 15ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, que acontecerá no período de 28 a 30 de agosto de 2009, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

O Relacionamento com a Imprensa será coordenado pela jornalista da Digital Assessoria Comunicação Integrada, Katia Siqueira. O trabalho será complementado pela equipe da Digital em São Paulo e colaboradores em vários Estados.

Sobre AEAMESP - Criada há 19 anos, a AEAMESP tem defendido o contínuo desenvolvimento da tecnologia metroferroviária e investimentos permanentes em redes estruturadoras de transporte público, em especial os sistemas sobre trilhos, que são estratégicos para todo o País, por reduzirem os custos e aumentarem a competitividade dos principais centros urbanos, dinamizando a economia como um todo.

Sobre a 15ª Semana de Tecnologia Metroferroviária: O Encontro – considerado um dos eventos anuais mais importantes e significativos do setor metroferroviário em nosso País – acontecerá no período de 28 e 30 de agosto de 2009, no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo (SP) e contará com a participação de especialistas nacionais e do exterior. Trata-se de um evento de ampla repercussão nacional e que também é acompanhado com interesse por parceiros internacionais – êxito que se deve aos temas que traz para debate - não apenas no âmbito estritamente técnico e tecnológico - mas também - e principalmente - no que se refere à defesa de ações públicas e privadas voltadas para solidificar e ampliar o transporte público em nossas cidades, independentemente do modo que se deva empregar.

A Semana de Tecnologia Metroferroviária atrai a cada edição em torno de 1.800 técnicos, especialistas e autoridades do setor, bem como especialistas de áreas correlatas, estudantes e a imprensa, tendo em vista a importância do transporte público para o dia a dia dos cidadãos.

Paralelamente à 15ª Semana de Tecnologia Metroferroviária será realizada a Metrofer 2009, exposição com a participação de empresas fornecedoras de produtos e serviços do setor.
_____________________________________________________________________________________

Informações à Imprensa
Digital Assessoria Comunicação Integrada
http:/www.digitalassessoria.com.br
Katia Siqueira – siqueira.katia@digitalassessoria.com.br
Ana Carla Lopes – ana@digitalassessoria.com.br
11-3667-0640 / 9740-6122 / 5574-1103 / 5904-2681

Flavio Málaga lança livro sobre demonstrativos financeiros e performance empresarial

Flavio Málaga realiza, no dia 29 de junho de 2009, a partir das 19 horas, na Livraria Cultura, em São Paulo, o lançamento de seu livro “Análise de demonstrativos financeiros e da performance empresarial”. Málaga é doutor e mestre em Finanças pela FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo).

A obra publicada pela Saint Paul Editora foi elaborada com o intuito de auxiliar o leitor na compreensão do que ocorre nas empresas em que trabalham ou analisam, por meio do processo de análise da performance empresarial com base nas demonstrações financeiras. Ao combinar sua experiência profissional e acadêmica, aplicar uma linguagem prática e utilizar casos reais, Flavio Málaga detalha os demonstrativos financeiros e indica as informações que podem ser extraídas de cada uma delas, assim como a forma de combinar tais informações no processo de entendimento da performance econômico-financeira.O entendimento contábil e da performance empresarial com base na análise das demonstrações financeiras é fundamental para o êxito na gestão de empresas e no mercado de capitais.

Os capítulos da obra estão divididos em duas seções: a primeira aborda a parte conceitual e teórica. A segunda aplica os conceitos apresentados sobre as demonstrações financeiras da Duratex S.A., empresa de capital aberto e com ações listadas na BM&FBOVESPA.
Evento: Lançamento do Livro “Análise de demonstrativos financeiros e da performance empresarial”
Data: 29 de junho de 2009
Horário: a partir das 19 horasLocal: Livraria Cultura - Shopping Villa Lobos
Endereço: Avenida. Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo/SP






Sobre o autor Flavio Málaga:

Doutor e mestre em Finanças pela FEA-USP, com MBA pela Boston University, e engenheiro mecânico. Ao longo de sua carreira profissional, foi executivo do mercado financeiro e atuou em empresas de consultoria, nas quais realizou diversos projetos econômico-financeiros de fusões, aquisições, reestruturações e avaliação de empresas, assessorando empresas relevantes do mercado brasileiro.

Atualmente é consultor da área de Finanças Corporativas da Estrateplan Consultoria Econômico-Financeira e Estratégica.

Em 2008, recebeu Menção Honrosa no prêmio Revelação em Finanças do IBEF-KPMG pelo trabalho “Análise da influencia das fusões e aquisições sobre o risco e retorno das empresas adquirentes”. Em 2005, publicou o livro Retorno de Ações, pela editora Saint Paul, e é autor de diversos artigos de periódicos científicos relacionados à área de finanças.

Para mais informações acesse o site
http://www.saintpaul.com.br/site.asp?idPagina=7&cod_livro=91

domingo, 31 de maio de 2009

Maior evento de Relações com Investidores da América Latina está com inscrições abertas

A Digital Assessoria Comunicação Integrada informa que o maior evento de Relações com Investidores da América Latina está com inscrições abertas.
O 11º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais está com as inscrições abertas. O maior evento de Relações com Investidores da América Latina promovido pelo IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas) acontece nos dias 22 e 23 de junho de 2009, no Sheraton São Paulo WTC Hotel, em São Paulo (SP). Com o tema “Mercado de Capitais no Brasil e no Mundo no atual cenário econômico”, o Encontro abordará assuntos como a crise afetou a visão do mercado, o comportamento do investidor no novo cenário mundial, o RI na nova realidade, gerenciamento de riscos e o Novo Mercado. As inscrições são limitadas. Mais informações pelo site http://www.ibri.com.br/EncontroRI/11/convite/index.asp ou pelos telefones (11) 3107-5557 (Abrasca) e (11) 3106-1836 (IBRI).
Informações para a Imprensa: Rodney Vergili e Jennifer Almeida - digitalcomunicacao@gmail.com

Digital divulga abertura de inscrições para o "Prêmio Revelação em Finanças"

Digital divulga abertura de inscrições para o "Prêmio Revelação em Finanças IBEF SP/KPMG"

Ideia é estimular e premiar com R$ 15 mil novas formas, sistemas ou soluções para o exercício das funções da área financeira

A Digital Assessoria Comunicação Integrada divulga a abertura das inscrições para a 6ª edição do "Prêmio Revelação em Finanças IBEF SP/KPMG". O prêmio busca revelar executivos de futuro promissor na área financeira, estimulando profissionais com até 35 anos a criarem novas formas, sistemas ou soluções para o exercício das funções da área financeira nas empresas. As inscrições poderão ser feitas até o dia 02 de outubro de 2009.

Podem ser inscritos trabalhos realizados a partir de 1º de janeiro de 2007. É preciso que o conteúdo seja aplicável em empresa da iniciativa privada ou pública, organização não-governamental ou instituição acadêmica.

Além de receber R$ 15 mil em dinheiro e o certificado de "Revelação em Finanças IBEF SP/KPMG 2009", o vencedor receberá escultura criada especialmente para o Prêmio pelo artista plástico Osni Branco e terá o direito de associar-se ao Instituto sem precisar pagar, durante um ano, as taxas de inscrição e trimestralidades.

Os interessados em participar da 6ª edição do Prêmio Revelação em Finanças IBEF SP/ KPMG poderão inscrever seus trabalhos enviando o material pelo correio ou via Internet. Também serão admitidos trabalhos de autoria coletiva.

Mais informações sobre o regulamento e inscrições: www.ibef.org.br/premio-revelacao .

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Digital Assessoria divulga a lista dos indicados ao IR Magazine Awards Brazil 2009

A Digital Assessoria Comunicação Integrada informa que a IR magazine, a mais importante publicação internacional sobre relações com investidores, disponibilizou a lista dos indicados ao prêmio - IR Magazine Awards Brazil 2009.

A premiação, que é promovida pela IR magazine em conjunto com a Revista RI e o IBRI – Instituto Brasileiro de Relações com Investidores, celebra a excelência nas comunicações com os acionistas e das práticas de relações com investidores no Brasil.

Os indicados, que se destacaram entre os melhores profissionais de RI e as melhores empresas em diferentes categorias, surgiram de uma pesquisa independente conduzida pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas - FGV, a partir de consulta a uma amostra de 400 analistas e investidores institucionais e de 5.000 investidores individuais.

Os vencedores de cada categoria só serão conhecidos durante a cerimônia de premiação, que será realizada no próximo dia 22 de junho de 2009, no Buffet Tôrres - Itaim, em São Paulo.

Abaixo, a lista dos indicados em cada uma das 17 categorias da premiação, apresentados em ordem alfabética:

IR magazine Awards Brazil 2009

1) Grand Prix do melhor programa de relações com investidores (empresas “large cap”)
ALL - America Latina Logística
Banco do Brasil
Banco Itaú Unibanco
Perdigão
Vale

2) Grand Prix do melhor programa de relações com investidores (empresas “small & mid cap”)
Localiza
Lojas Renner
Lupatech
OdontoPrev
Totvs

3) Melhor executivo de Relações com Investidores (empresas “large cap”)
Marco Geovanne Tobias da Silva (Banco do Brasil)
Luiz Fernando Rolla (Cemig)
Daniela Sabbag (Grupo Pão de Açúcar)
Ricardo Florence (Marfrig)
Edina Gomes Biava (Perdigao)

4) Melhor executivo de Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)
Sílvio Guerra (Localiza)
Paula Picinini (Lojas Renner)
Thiago Alonso de Oliveira (Lupatech)
José Roberto Borges Pacheco (OdontoPrev)
José Rogério Luiz (TOTVS)
5) Melhor desempenho em Relações com Investidores por um CEO ou CFO
Bernardo Vieira Hees (ALL - America Latina Logística)
Roberto Setubal (Banco Itaú Unibanco)
Claudio Galeazzi (Grupo Pão de Açúcar)
José Rogério Luiz (TOTVS)
Roger Agnelli (Vale)

6) Melhor website de Relações com Investidores (empresas “large cap”)
ALL - America Latina Logística
Banco Itaú Unibanco
Gerdau
Petrobras
Vale

7) Melhor website de Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)
Localiza
Lojas Renner
PDG Realty
Positivo Informática
TOTVS

8) Melhor Governança Corporativa
Banco Itaú Unibanco
Lojas Renner
Natura
Perdigão
Vale

9) Melhor relatório anual

Banco Bradesco
Banco Itaú Unibanco
Petrobras
Usiminas
Vale

10) Melhor encontro com a comunidade de analistas (empresas “large cap”)
Banco Bradesco
Banco do Brasil
Banco Itaú Unibanco
Cemig
Vale

11) Melhor encontro com a comunidade de analistas (empresas “small & mid cap”)
LLX Logística
Localiza
Lojas Renner
Marcopolo
Totvs

12) Melhor “conference call”
ALL - America Latina Logistica
Banco Itaú Unibanco
Grupo Pão de Açúcar
Perdigão
Vale

13) Maior evolução em Relações com Investidores (empresas “large cap”)
B2W
Fosfértil
JBS
Suzano Papel
Vivo

14) Maior evolução em Relações com Investidores (empresas “small & mid cap”)
Magnesita
MRV Engenharia
OHL Brasil
Paranapanema
SulAmérica

15) Melhor sustentabilidade socioambiental
Banco Bradesco
Banco Itaú Unibanco
Cemig
Natura
Suzano Papel

16) Melhor relações com investidores para investidores individuais
Banco Bradesco
Banco Itaú Unibanco
Gerdau
Petrobras
Vale

17) Melhor marca corporativa “branding”
Banco Bradesco
Banco Itaú Unibanco
Natura
Petrobras
Vale

IR Magazine Awards Brazil 2009

PATROCINADORES:

- ABRASCA
- Barron`s
- Citigroup
- Chorus Call do Brasil
- Computershare
- FIRB
- IBRI
- JP Morgan
- NYSE Euronext
- OTC QX International
- Revista RI
- RI WEB / Comunique-se
- The Bank of New York Mellon
- The Media Group
- The Wall Street Journal
- Thomson Reuters
- Vale



ONDE:
Buffet Tôrres - Itaim
Av. Horácio Lafer, 430
Itaim – São Paulo, SP

QUANDO:
Segunda-feira, 22 de junho de 2009
19:30 horas - Coquetel de Recepção
20:30 horas - Jantar e Cerimônia de Premiação

SOBRE O IR MAGAZINE AWARDS BRAZIL:
O IR Magazine Awards Brazil faz parte de uma série anual de premiações e pesquisas promovidas ao redor do mundo pela IR magazine / Cross Border. Os vencedores dos IR Awards são selecionados através de pesquisa independente junto a profissionais de investimentos e investidores institucionais. Esses Estudos de Percepção dos Investidores em conjunto representam a maior pesquisa mundial deste tipo, compreendendo mais de 5.000 administradores de portfolio, analistas sell e buy side, em mais de 14 países ou regiões. Os profissionais pesquisados indicam as companhias nas respectivas categorias e dão suas opiniões em tópicos e tendências específicas relacionadas as relações com investidores. Para mais informações sobre o IR Magazine Awards Brazil, visite: http://www.blogger.com/ .

SOBRE A IR MAGAZINE / CROSS BORDER:
A IR Magazine, editada em Nova York e Londres pela Cross Border Ltd. (fundada no Reino Unido em 1993), é a única publicação global focada na interface entre as companhias e seus investidores. A IR magazine promove anualmente cerimônias de premiação nos Estados Unidos, Reino Unido, Europa Continental, Canadá, Região Nórdica, Ásia, Brasil, Irlanda e Austrália, contando com uma audiência anual em torno de 8.000 profissionais de relações com investidores. A Cross Border também edita a Corporate Secretary na América do Norte e a CorpComms no Reino Unido. A divisão de contratos da Cross Border oferece publicações e promoção de eventos para os setores financeiros e de comunicação corporativa na Europa e nas Américas. (www.thecrossbordergroup.com)

SOBRE O IBRI:
Fundado em 5 de junho de 1997, o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, que congrega cerca de 500 profissionais ligados à área de Relações com Investidores. A missão do IBRI pode ser definida no binômio formação e valorização do profissional de RI. O Instituto estimula e promove atividades de Relações com Investidores (RI) junto às companhias e aos profissionais ligados ao mercado de capitais no Brasil e no exterior, promove o intercâmbio voluntário de experiências, idéias e informações sobre métodos e técnicas de RI entre os membros do IBRI; e incentiva a adoção de padrões éticos e profissionais de trabalho e conduta das pessoas ligadas às atividades de RI. (www.ibri.com.br)

SOBRE A REVISTA RI:
A Revista RI - a principal publicação brasileira sobre Relações com Investidores - foi lançada em Março de 1998, em associação com o Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI), e em 11 anos de edições mensais ininterruptas, é considerada a publicação brasileira líder entre os profissionais de RI e de finanças no mercado de investimentos. Com uma circulação mensal de 10.000 exemplares, a Revista RI é distribuída para diretores e executivos de finanças e de relações com investidores de 500 empresas brasileiras de capital aberto. A publicação também é lida por investidores institucionais e individuais, analistas financeiros e profissionais de investimentos das principais instituições que atuam no mercado de ações brasileiro. Sua circulação e distribuição fazem da Revista RI uma fonte indispensável de referência pelos responsáveis pelas tomadas de decisões de investimentos no Brasil. (http://www.revistari.com.br/)

domingo, 24 de maio de 2009

Digital participa do 12º Congresso Brasileiro de Comunicação Corporativa

A Digital Assessoria participa da 12ª edição do Congresso Brasileiro de Comunicação Corporativa, que acontece nos dias 26, 27 e 28 de maio de 2009, no Centro de Convenções Rebouças (Avenida Rebouças, 600, Cerqueira César, São Paulo, SP). O tema deste ano é “O Novo Patamar de Comunicação Corporativa no Brasil” e reunirá executivos de comunicação de todo o Brasil, entre Jornalistas, Relações Públicas, profissionais de Propaganda e Marketing, RH, RIs e áreas afins. Mais informações sobre o evento pelo site www.megabrasil.com.br.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Artigo de Rodney Vergili - Novos tempos para a Comunicação no Mercado de Capitais

Novos tempos para a Comunicação no Mercado de Capitais

(*) RODNEY VERGILI

O mercado de capitais no Brasil vive novos tempos. Os juros estão em queda. Os investidores cada vez mais seletivos e em busca de informações para a tomada de decisões. O país entra no radar dos investidores com o “investment grade” e com fundamentos que permitem a médio prazo liderar o grupo de países emergentes (BRIC – Brasil, Rússia, Índia e China).
São TEMPOS em que palavras como T (transparência), E (equidade), M (melhores práticas no mercado de capitais), P (prestação de contas), O (Ouvidoria) e S (sustentabilidade) passam a ser a base das empresas líderes da economia nacional.
A comunicação financeira está cada vez mais valorizada. As empresas que investem em comunicação e inovam ganham espaço no mercado das lentas, fechadas e burocráticas.
Ativos intangíveis -como marca, reputação, credibilidade - passam a ser diferenciais importantes nos negócios. São cada vez mais freqüentes as fusões e aquisições realizadas com base no valor percebido (imagem e reconhecimento público). O gerenciamento de imagem é prioritário em empresas líderes.
As companhias que abrem as portas de comunicação para seus públicos estratégicos (clientes, colaboradores, investidores, fornecedores, imprensa, governo...) têm suas marcas reconhecidas e começam a adquirir as firmas pouco adaptadas aos novos tempos.
As empresas que investem em comunicação conseguem captar com juros menores em fundos de recebíveis, debêntures, notas promissórias e são melhor avaliadas no mercado acionário.
Empresas interessadas em manter excelente relacionamento com o mercado de capitais devem investir em constante treinamento da equipe e gerar fluxo de informação constante por meio de tratamento especializado no relacionamento com a imprensa.
A falta de uma estrutura de atendimento aos públicos estratégicos passa a mensagem para o mercado de que a empresa que buscou se capitalizar no “boom” de 2007 fazia apenas uma operação especulativa. Essa estratégia reduz as possibilidades de captações menos onerosas de recursos no futuro.
A Comissão de Valores Mobiliários tem feito papel relevante para manter a credibilidade do mercado de capitais ao punir de maneira exemplar as companhias, dirigentes e intermediários que desrespeitam as melhores práticas de relacionamento com o mercado e também as companhias sem compromisso de longo prazo.
Transparência – A transparência é um conceito da Física e é representada pelo vidro. No caso da comunicação no mercado de capitais há a necessidade de uma interação-que não é característica de objetos, como o vidro. A transparência neste caso está ligada à necessidade de ser sincero e franco nas ações, de levar as informações da empresa (as positivas, mas também as negativas) para o mercado e trazer a repercussão (“feedback”) para a companhia. Não é algo estático-como o vidro-, pois exige dinamismo e interação com os “stakeholders” (públicos estratégicos).
Equidade – O mercado de capitais exige tratamento equitativo. São cada vez mais valorizadas as empresas que procuram oferecer benefícios aos minoritários próximos aos propiciados aos controladores nos processos de vendas de participação. As boas normas de conduta induzem a divulgação simultânea de informações a todos os investidores, a constante atualização tecnológica e a adoção das melhores práticas de Políticas de Divulgação e Negociação (dentro da legislação e dos pronunciamentos do CODIM - Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado - http://www.codim.org.br/ ).
Melhores Práticas - A comunicação deve privilegiar os porta-vozes com mais facilidade de comunicação. É cada vez mais frequente a criação de Comitês de Divulgação formados por especialistas multidisciplinares (profissionais de Relações com Investidores, de Comunicação, de Finanças, Departamento Jurídico, sem prejuízo dos demais profissionais interessados) que trazem visões diferenciadas e acompanham a correta execução das normas de divulgação, além de preparar manuais de conduta para situações de crise.
Prestação de contas – Princípio básico para a empresa que tem compromisso de longo prazo com o mercado de capitais é a prestação de contas. Esse princípio se aplica sem dúvida para empresas abertas, mas proporciona correta avaliação em termos de menores juros pagos e maior volume captado em operações de renda fixa, como no lançamento de fundos de recebíveis ou debêntures. Não basta entregar os demonstrativos financeiros em dia. É preciso querer se comunicar com o mercado.
Ouvidoria – O processo de relacionamento com o mercado de capitais exige que as empresas procurem se profissionalizar. É preciso atenção especial em ouvir o investidor, o funcionário, a imprensa e os demais públicos estratégicos. Ouvir o público traz informações importantes sobre a avaliação do mercado e contribui para o gerenciamento de risco da imagem corporativa.
Sustentabilidade – Há 10 anos, as empresas em sua comunicação com o mercado valorizavam a divulgação apenas dos demonstrativos financeiros. Atualmente, os investidores exigem resultados positivos em pelo menos três contas (a chamada “triple bottom line”): rentabilidade, cuidados com o meio ambiente (planeta) e responsabilidade social (pessoas). Nos tempos modernos, a empresa que quer se perpetuar precisa ser lucrativa e preocupar-se em evitar passivos (até mesmo jurídicos) ambientais e sociais.

(*) Rodney Vergili é jornalista, economista e diretor da agência Digital Assessoria Comunicação Integrada – http://www.digitalassessoria.com.br/
http://digitalassessoria.blogspot.com/
E-mail: digitalcomunicacao@gmail.com

Artigo postado também no Blog Mercados Financeiros e de Capitais do Prof. Ricardo Humberto Rocha da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo).

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Digital é a responsável pela redação do Relatório Anual do IBRI

A Digital Assessoria Comunicação Integrada foi a responsável pela Redação do Relatório Anual 2008 do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores).

Veja o Relatório no link abaixo

http://www.ibri.com.br/RAO/2008/IBRI_RA2008.pdf

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Digital apoia lançamento no dia 27/04/2009 do livro "100 dúvidas de carreira para executivos de Finanças"

Rodney Vergili e Patrícia Benvenuti, jornalistas da Digital Assessoria Comunicação Integrada, colaboraram na redação do livro “100 Dúvidas de Carreira para Executivos de Finanças”, que será lançado no próximo dia 27 de abril de 2009, às 19 horas, no MAM (Museu de Arte Moderna”, de São Paulo (SP). A coordenação da obra é dos Professores José Cláudio Securato e Luiz Roberto Calado, Vice-Presidentes do IBEF SP (Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo).
O livro aborda questões sobre o desenvolvimento de carreira com importantes dicas
relativas à formação acadêmica, mercado financeiro, empresas, auditoria, consultoria e headhunters, respondidas por executivos seniores associados ao IBEF SP e que atuam em empresas players.
Informações para participação no evento: IBEF SP
RSVP - (11) 3289-1844 com Luciane Costa ou Marcia Vidal - e-mail luciane@ibef.com.br

terça-feira, 7 de abril de 2009

Digital é a Assessoria de Comunicação do Congresso ABVCAP 2009

A Digital Assessoria Comunicação Integrada venceu a concorrência e é a Assessoria de Comunicação do Congresso ABVCAP 2009 (da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital). O evento será realizado entre os dias 14 e 16 de abril de 2009, no Grand Hyatt Hotel, em São Paulo (SP). O tema do Congresso ABCAP 2009 é “Investimentos de Longo Prazo: Novos Tempos, Novas Ideias, Grandes Oportunidades”.
O evento vem se consolidando como o maior evento de Private Equity e Venture Capital da América Latina e está dando o primeiro passo na direção de tornar-se cada vez mais global, por meio da parceria estratégica com a EMPEA – Emerging Markets Private Equity Association e do apoio institucional da LAVCA – Latin America Venture Capital Association.
O objetivo do evento é fazer com que autoridades e especialistas na área debatam as novas estratégias da indústria de Private Equity e Venture Capital com representantes de gestores nacionais e internacionais; de bancos de investimento; de fundos de pensão; de autoridades reguladoras nacionais; de consultores, de advogados e demais interessados.
As recentes e grandes mudanças ocorridas no cenário econômico mundial comprometeram boa parte dos recursos disponíveis no mercado para empresas que desejam crescer e atingir outros patamares em gestão. Esse cenário tornou ainda mais atraentes os financiamentos por meio de PE (Private Equity) e VC (Venture Capital). Novas e promissoras relações entre investidores, gestores e empreendedores estão sendo desenhadas no momento.
As inscrições para o Congresso ABVCAP 2009 estão abertas. Mais informações pelo telefone (0-xx-11-3101-0816), ou por meio da internet (www.congressoabvcap2009.com.br, sendo congressoabvcap2009@sbeventos.com o email para contato).
No site da associação (www.abvcap.com.br) podem ser encontradas várias outras notícias sobre o assunto, além de uma agenda de eventos, casos de sucesso no mercado, os números do setor e uma sessão dedicada à regulamentação oficial.
Serviço:
Congresso ABVCAP 2009
http://www.congressoabvcap2009.com.br/port/
Data: 14/04/2009 e 16/04/2009
Local: Hotel Grand Hyatt São Paulo
Avenida das Nações Unidas, 13.301
São Paulo – SP
Mais informações pelo telefone (0-xx-11-3101-0816) ou por meio da internet (www.congressoabvcap2009.com.br, sendo congressoabvcap2009@sbeventos.com o email para contato).
Informações para a Imprensa
Assessoria de Imprensa do Congresso ABVCAP 2009 ABVCAP - Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital
Digital Assessoria-Comunicação Integrada
http://www.digitalassessoria.com.br

digitalcomunicacao@gmail.com