segunda-feira, 15 de agosto de 2022

IBRI promove evento sobre regulação do mercado de capitais e seus impactos sobre as práticas ESG das companhias  

 

Palestrantes realizarão debate sobre temas como a regulação do mercado de capitais no Brasil e exterior sobre as práticas ESG (do inglês Environmental, Social and Governance; em português, ASG – Ambiental, Social e Governança) das companhias. 

 

O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) realizará, em 17 de agosto de 2022, a partir das 17:30, o evento “Regulação do mercado de capitais e seus impactos sobre as práticas ESG das companhias”, por meio da plataforma Zoom. Na ocasião, participam do debate como moderadores: Rosana Avolio, diretora de RI da Braskem e coordenadora da Comissão de ESG do IBRI; e Emerson Drigo, sócio do VDV Advogados e subcoordenador da Comissão Técnica do IBRI.

 

Os convidados como palestrantes do evento são: Bruno Luna, superintendente e chefe da Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos da CVM (Comissão de Valores Mobiliários); Flavia Mouta, diretora de Emissores da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão); e Brian Matt, head of ESG Advisory da NYSE (New York Stock Exchange).

 

O evento conta com o apoio do VDV (Vieira, Drigo, Vasconcellos e Paiva Gomes) Advogados e da Ten Meetings.

 

Para participar do evento, basta clicar no link abaixo e se registrar:

https://us06web.zoom.us/webinar/register/WN_cGMq5t89REuDzw8VewN0ZQ

 


 

 

Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

www.ibri.com.br

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Rodney Vergili / Jennifer Almeida / Rafael V. Pereira /  Natália Martins

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

terça-feira, 9 de agosto de 2022

IBRI e NIRI assinam Memorando de Entendimento

 

Memorando de Entendimento firmado entre IBRI e NIRI oferece acesso aos principais recursos educacionais e informativos, proporcionando maior networking entre os profissionais de Relações com Investidores.

 

O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e o NIRI (National Investor Relations Institute - The Association for Investor Relations) dos Estados Unidos firmaram Memorando de Entendimento com o objetivo de fornecer aos associados do IBRI acesso aos principais recursos educacionais e informativos a custos mais baixos do que os disponíveis para quem não seja associado ao NIRI.

 

A colaboração entre as duas entidades inclui: IR Update Magazine, a principal revista do NIRI, que é publicada digitalmente quatro vezes ao ano; IRC (Investor Relations Charter), que é o Programa de Certificação do NIRI; Créditos de atualização profissional; IRC Lounge, que é um lugar para os profissionais de Relações com Investidores se conectarem e interagirem com especialistas do mercado; IRC Competency Suite, o programa educacional on-line focado em Relações com Investidores; e IR Body of Knowledge, principal livro de referência para a certificação (IRC) de Relações com Investidores, baseando-se na Estrutura de Competências de RI.

 

Depoimentos

 

“Essa parceria agrega muito valor para os associados do Instituto, pois conecta experiências e iniciativas com profissionais de Relações com Investidores com mercado dinâmico e relevante. Estamos animados e convictos de que será uma parceria de sucesso”, afirma Geraldo Soares, Presidente do Conselho de Administração do IBRI. 

 

“O IBRI fica muito honrado em assinar convênio com o NIRI, tendo como objetivo desenvolver os profissionais de Relações com Investidores das Américas. Esse é mais um passo do IBRI em prol da globalização dos seus associados, que necessitam de inovação e atualização frente a um mercado de capitais em alta velocidade de crescimento. Vamos juntos!”, declara Rodrigo dos Reis Maia, Diretor-Presidente do IBRI.

 

Para Emerson Drigo, Assessor Jurídico do IBRI e sócio do VDV (Vieira, Drigo, Vasconcellos e Paiva Gomes) Advogados, a assinatura do acordo entre o IBRI e o NIRI é mais uma excelente iniciativa da gestão do Instituto, que não apenas aproxima as entidades como permitirá maior intercâmbio dos profissionais de Relações com Investidores brasileiros com seus pares no mercado norte-americano. “O acordo inclui o acesso a materiais técnicos e de capacitação profissional produzido pelo NIRI e a troca de experiências entre os associados dos dois Institutos”, acrescenta.

 

Em 2022, o IBRI comemora 25 anos, reunindo 389 associados das mais representativas companhias abertas brasileiras. “E proporciona o maior networking entre os profissionais de Relações com Investidores nas Américas por meio da parceria com o NIRI, a maior Associação de RIs do mundo”, conclui Rodrigo Maia.

 

Para saber mais sobre o Memorando de Entendimento, basta acessar:

https://www.ibri.com.br/pt-br/memorando-de-entendimento-ibri-niri/?fbclid=IwAR04HdwNe4Cqu5Bw3PQ6HZsyHI1PZmpmhLqEv_uyVdNx-0a2NUm1cje5AcA



 

Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

www.ibri.com.br

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

 
Rodney Vergili / Jennifer Almeida / Rafael V. Pereira / Natália Martins

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

quarta-feira, 3 de agosto de 2022

Inscrições para o XIX Seminário Internacional CPC estão abertas

 

A FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis) organiza o XIX Seminário Internacional do CPC, em plataforma digital fechada, nos próximos dias 14 e 15 de setembro de 2022, das 08:20 às 12:40.

 

O XIX Seminário Internacional do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) está com as inscrições abertas. O evento será realizado on-line, nos dias 14 e 15 de setembro de 2022, das 08:20 às 12:40, em plataforma digital fechada.

 

O objetivo do encontro é proporcionar uma visão prática do atual estágio de adoção das normas internacionais de relatórios financeiros (IFRS – International Financial Reporting Standards) e dos relatórios de sustentabilidade (ISSB – International Sustainability Standards Board) no Brasil, das mudanças mais relevantes que estão em andamento ou por vir e seus possíveis reflexos.

 

Nos painéis do evento serão debatidos: IASB - Combinações de Negócios; Covenants; Supplier Finance Arrangements e IFRS 9 – Classificação e Mensuração; reflexões sobre a contabilização de criptoativos, ISSB (International Sustainability Standards Board); e mercado de carbono e outras questões climáticas.

 

O Seminário é uma realização das entidades-membro do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis):  ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas); APIMEC BRASIL (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais do Brasil); B3 (Brasil, Bolsa, Balcão); CFC (Conselho Federal de Contabilidade); FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras; e IBRACON (Instituto de Auditoria Independente do Brasil).

 

A organização é da FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis).

 

São coordenadores do XIX Seminário Internacional do Comitê de Pronunciamentos Contábeis: Edison Arisa, Eduardo Flores, Eliseu Martins, Guillermo Braunbeck, Haroldo R. Levy Neto, Nelson Carvalho, Verônica Souto Maior

 

Os participantes receberão créditos nos programas de educação profissional continuada: APIMEC BRASIL - 2 créditos; CFC/CRCs - 6 pontos; e IBGC - 3 créditos. A pontuação e certificado serão concedidos aos participantes que cumprirem no mínimo 75% de participação (6 horas).

 

Para mais informações sobre a Programação e Inscrições, basta acessar:

http://www.eventos.facpc.org.br/home/XIXSeminarioCPC


 

Assessoria de Imprensa e Comunicação do XIX Seminário Internacional CPC

Rodney Vergili / Rafael V. Pereira / Natália Martins

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

quarta-feira, 13 de julho de 2022

IBRI participa de debate de estudo do MZ Group sobre Formulário de Referência

 

O MZ Group realizou, em 14 de julho de 2022, a partir das 11 horas, webinar em parceria com o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) para divulgar o “Estudo Global: Formulário de Referência 2022”. Natasha Utescher, Diretora Vice-Presidente do IBRI, e Rafael Mingone, Diretor Técnico do IBRI, participaram como debatedores.

 

Cássio Rufino, Diretor Financeiro, de Operações e de Relações com Investidores do MZ Group, apresentou os resultados da pesquisa.

 

João Accioly, Diretor na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), e Ana Lúcia Pereira, Superintendente de Listagem e Supervisão de Emissores da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), participaram, também, como debatedores.

 

 

Para acompanhar o evento do “Estudo Global: Formulário de Referência 2022”, bastou fazer a inscrição por meio do link abaixo:

https://portal.mzgroup.com/eventos/frefglobal2022/

 

 #IBRI #B3 # CVM # MZ #relacoescominvestidores #RI #IR #Webinar


Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

www.ibri.com.br

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Rodney Vergili / Jennnifer Almeida /  Rafael V. Pereira / Natália Martins

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

 


domingo, 10 de julho de 2022


Inscrições para o XIX Seminário Internacional CPC estão abertas

 

A FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis) organiza o XIX Seminário Internacional do CPC, em plataforma digital fechada, nos próximos dias 14 e 15 de setembro de 2022, das 08:20 às 12:40.

 

 

O XIX Seminário Internacional do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) está com as inscrições abertas. O evento será realizado on-line, nos dias 14 e 15 de setembro de 2022, das 08:20 às 12:40, em plataforma digital fechada.

 

O objetivo do encontro é proporcionar uma visão prática do atual estágio de adoção das normas internacionais de relatórios financeiros (IFRS - International Financial Reporting Standards), no Brasil, e das mudanças mais relevantes que estão em andamento, ou estão por vir, conforme a agenda do IASB (International Accounting Standards Board) e do CPC.

 

Nos painéis do evento devem ser debatidos temas como: IASB - Combinações de Negócios; Covenants; Supplier Finance Arrangements e IFRS 9 – Classificação e Mensuração; reflexões sobre a contabilização de criptoativos, ISSB (International Sustainability Standards Board); e mercado de carbono e outras questões climáticas.

 

O Seminário é uma realização das entidades-membro do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis):  ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas); APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) Brasil; B3 (Brasil, Bolsa, Balcão); CFC (Conselho Federal de Contabilidade); FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras; e IBRACON (Instituto de Auditoria Independente do Brasil).

 

A organização é da FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis).

 

O evento já conta com apoio institucional das seguintes entidades: ABRACICON (Academia Brasileira de Ciências Contábeis); ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar); ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais); CRA-SP (Conselho Regional de Administração de São Paulo);| CRC-CE (Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Ceará); CRC-MG (Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais); CRC-PB (Conselho Regional de Contabilidade da Paraíba);| CRC-SC (Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina); CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo);  FEA-RP/USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo); FECONTESP (Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo); FGV (Fundação Getulio Vargas) - Instituto de Finanças; IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores); e  SESCON-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo).

 

 

São coordenadores do XIX Seminário Internacional do Comitê de Pronunciamentos Contábeis: Edison Arisa, Eduardo Flores, Eliseu Martins, Guillermo Braunbeck, Haroldo R. Levy Neto, Nelson Carvalho, Verônica Souto Maior

 

O XIX Seminário Internacional do Comitê de Pronunciamentos Contábeis já conta com patrocínio Master (SMS Latinoamérica); Sênior (EY e FBC - Fundação Brasileira de Contabilidade) e Pleno (Luz Publicidade; Parker Russell; e Wulaia) e apoio de divulgação do Portal Acionista e Revista RI.

 

Para mais informações sobre a Programação e Inscrições, basta acessar:

http://www.eventos.facpc.org.br/home/XIXSeminarioCPC

 

 

Programação

14/09/2022 – quarta-feira

08:00 – Início do Acesso à Plataforma

 

08:25 às 08:30 – Início

Haroldo Reginaldo Levy Neto, Coordenador Geral do XIX Seminário Internacional CPC

 

08:30 às 08:50 - Abertura

Palestrante: Valdir Coscodai, Presidente do Conselho Curador da FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis)

 

08:50 às 09:00 - Homenagens

 

09:00hs às 10:20 – 1º Painel: IASB comenta temas relevantes - Combinações de Negócios; Covenants; Supplier Finance Arrangements e IFRS 9 – Classificação e Mensuração

Moderador: Rogério Mota, Coordenador de Relações Internacionais do CPC e Diretor Técnico do IBRACON (Instituto de Auditoria Independente do Brasil)

Palestrante: Tadeu Cendón, Board Member do IASB (International Accounting Standards Board)

Moderador para Perguntas e Respostas: Rogério Mota, Coordenador de Relações Internacionais do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) e Diretor Técnico do IBRACON (Instituto de Auditoria Independente do Brasil)

 

 

10:20 às 10:40 – Intervalo

 

10:40 às 12:10 – 2º Painel: Reflexões sobre a contabilização de Criptoativos

Introdução – Moderador: Paulo Roberto Gonçalves Ferreira, Superintendente de Normas Contábeis e de Auditoria da CVM (Comissão de Valores Mobiliários)

Palestrante: Eduardo Flores - Membro do Advisory Council – IFRS Foundation e Membro Convidado pela CNI – CPC

Moderador para Perguntas e Respostas: Paulo Roberto Gonçalves Ferreira, Superintendente de Normas Contábeis e de Auditoria da CVM (Comissão de Valores Mobiliários)

 

12:10 às 12:40 – Encerramento

 

Palestrante: Alexsandro Broedel, Trustee da IFRS Foundation

Haroldo Reginaldo Levy Neto, Coordenador Geral do XIX Seminário Internacional CPC

 

 

15/09/2022 – (quinta-feira)

 

08:00 - Início do Acesso à Plataforma

 

08:25 às 08:30 – Início

 

Haroldo Reginaldo Levy Neto, Coordenador Geral do XIX Seminário Internacional CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis)

 

08:30 às 08:50 - Abertura

 

Palestrante: Jorge Gil, Presidente – GLENIF (Grupo Latinoamericano de Emisores de Normas de Información Financiera) /GLASS Group of Latin American Accounting Standard Setters)

 

08:50 às 10:10 – 3º Painel: ISSB (International Sustainability Standards Board)

Introdução - Moderador: a confirmar

Palestrante: Arturo Rodríguez, Senior Market Leader for Ibero-America da IFRS Foundation

Moderador para Perguntas e Respostas: a confirmar

 

10:10 às 10:35 – Intervalo

 

10:35 às 12:05 – 4º Painel: Mercado de carbono e outras questões Climáticas

Introdução - Moderador: Sebastian Soares, Coordenador do GT (Grupo de Trabalho) Sustentabilidade do IBRACON

Palestrante: a confirmar

Palestrante: Bruna Camargo Ferrari, Mestre em Direito, Especializada em Tributos e Contabilidade Empresarial

 

12:05 às 12:40 – Encerramento

Palestrante: a confirmar

Palestrante: Edison Arisa Pereira, Coordenador Técnico do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) e Presidente da FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis)

Haroldo Reginaldo Levy Neto, Coordenador Geral do XIX Seminário Internacional do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis).


 

Assessoria de Imprensa e Comunicação do XIX Seminário Internacional CPC

Rodney Vergili

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

quinta-feira, 30 de junho de 2022

ESG é oportunidade para empresas e profissionais de Relações com Investidores, aponta estudo da Deloitte com o IBRI

•          Pesquisa mostra que grande maioria (87%) das empresas listadas em Bolsa aumentou o envolvimento e o conhecimento em ESG e discute questões sociais ou ambientais nas reuniões do Conselho de Administração;

•          Ambiental, Social e Governança (ESG, na sigla em inglês) oferece oportunidades de liderança e protagonismo para as empresas e profissionais de RI (Relações com Investidores);

•          A padronização de indicadores ESG é vista como importante desafio para as organizações, frente às crescentes necessidades regulatórias e de mercado;

•          Com aumento expressivo de investidores pessoa física, empresas pretendem expandir sua comunicação em canais mais abrangentes, como mídias sociais, para alcançar um público mais diverso.

São Paulo, junho de 2022 – A pauta da temática Ambiental, Social e Governança (ESG, na sigla em inglês) é vista como oportunidade de liderança e protagonismo para empresas e profissionais de RI (Relações com Investidores); contudo, somente 37% das organizações têm especialistas no assunto na área de RI e apenas 17% pretendem contratar alguém com esse perfil em 2022. É o que revela a pesquisa “Contexto, mensagem e jornada ESG - Criação de valor pelos RIs”, elaborada pela Deloitte, maior organização de serviços profissionais do mundo, junto com o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores).

O estudo, realizado com 63 empresas, das quais 73% são listadas em Bolsas de Valores no Brasil ou no exterior, mostra ainda que a padronização de indicadores ESG é um importante desafio para as organizações, frente às crescentes necessidades regulatórias e de mercado. Também destaca que, com aumento expressivo de investidores pessoa física nos últimos três anos, as empresas pretendem expandir sua comunicação para canais mais abrangentes, como mídias sociais, a fim de alcançar um público cada vez mais pulverizado e diverso.

Maior liderança das empresas e protagonismo dos RI nas questões ESG

Segundo a pesquisa, entre as oportunidades para as empresas do País no cenário global atual, 68% indicaram liderança em questões ESG, 56% mencionaram a atração de investidores internacionais e 48% destacaram o ambiente de trabalho híbrido. Para o profissional de RI, a pauta ESG também oferece a oportunidade de maior protagonismo (70%). Os profissionais também identificaram oportunidades de maior governança (65%), amadurecimento da gestão de crises (51%) e adoção de novas tecnologias para acompanhamento do desempenho da empresa (51%).

“A pauta ESG é vista como o grande vetor de oportunidades para as empresas, o que revela que as organizações estão dispostas a abordar esse tema não como um entrave regulatório, mas sim como algo estratégico na direção da geração de valor para o seu negócio. Uma parcela importante de investidores e consumidores busca cada vez mais o alinhamento da temática aos objetivos centrais das empresas. Apesar da relevância do assunto, ainda temos um caminho a percorrer: maior entendimento quanto aos impactos sociais e ambientais às cadeias de produção, estabelecimento de métricas e avanços em termos de padronização e transparência de dados são fatores essenciais para uma melhor comparabilidade, análise e tomada de decisão de investimentos”, afirma Reinaldo Oliari, sócio de Audit & Assurance da Deloitte.

Embora parcela importante do mercado brasileiro tenha assimilado a necessidade de alinhamento entre a temática ESG e a estratégia dos negócios, de acordo com a pesquisa, é necessário aperfeiçoar ações concretas que possam ser mensuradas e avaliadas. Por isso, 80% das empresas pretendem criar um relatório com indicadores ESG ou melhorar o já existente. Entre os desafios no desenvolvimento disso, estão a falta de padronização dos dados (51%), a falta de equipe especializada (27%), a falta de ferramentas para coleta de informação (27%) e a materialidade financeira de métricas (27%).

Os pilares Ambiental (78%) e de Governança (77%) têm mais indicadores definidos pelas companhias de capital aberto do que o pilar Social (67%). O envolvimento de diferentes áreas, métricas e métodos entre os pilares ESG desafia a padronização e a consolidação de informações, que é feita principalmente de forma manual. Apenas 3% das empresas de capital aberto pesquisadas adotam um software padrão para essa função.

Comunicação para disseminar práticas de ESG

Em geral, as empresas pesquisadas contam fortemente com o apoio de ações de comunicação para reforçar e disseminar as práticas de ESG da organização, principalmente na definição de métricas e indicadores de desempenho (90%), na incorporação de valores ESG à identidade corporativa (79%) e no apoio a ações em ESG junto a colaboradores (72%).

Assim, além do relatório de ESG, o website de RI (65%) também será foco de criação ou melhoria, na busca das empresas por trazer mais funcionalidades e interatividade com os investidores, acompanhando a linguagem das redes sociais e das plataformas de comunicação instantânea. Outras fontes de informação destacadas foram relatório anual integrado (59%), release de resultados (52%), relatório de gestão de riscos (50%), apresentações (50%), podcast de resultados (35%) e demonstrações financeiras (30%).

Maior envolvimento da área de RI nos temas ESG

A pesquisa mostra que 87% das empresas listadas aumentaram o envolvimento e o conhecimento da área de RI nos temas ESG nos últimos 12 meses e discutem questões sociais ou ambientais nas reuniões de Conselho de Administração. Já 60% esperam aumentar o orçamento destinado a ESG para 2022. Contudo, as empresas pesquisadas demonstraram ainda enfrentar gargalos na incorporação de profissionais especializados, seja na área de RI ou no Conselho de Administração. Somente 37% tem algum especialista de ESG na área de RI e apenas 17% pretendem contratar um profissional com esse perfil em 2022. Já 38% têm pelo menos um membro do Conselho com experiência na gestão de questões ESG.

“A pauta ESG já figura fortemente na agenda do Conselho das organizações e na função de RI, e deve ganhar cada vez mais importância nas decisões, desde a revisão do propósito da Empresa, na definição clara dos objetivos/metas para serem atingidas e reportá-las. O desafio agora é aprimorar a sinergia entre as áreas e a estruturação de pessoal e processos para o atendimento a essas demandas”, destaca Alex Borges, sócio de Regulatory Support & Strategic Risks da Deloitte.

Cresce participação do líder de RI nas decisões estratégicas da empresa

A estruturação da área de RI, considerando procedimentos, políticas e definição de papéis e responsabilidades, é o principal desafio (50%) entre as empresas listadas. Na sequência, destaque para a comunicação inovadora, disruptiva e diferenciada (38%), além da necessidade de maior interação com investidores (38%).

Quase metade das empresas (49%) viram aumentar, no último ano, a participação do líder de RI nas decisões estratégicas da empresa. Em reforço à posição estratégica crescente que essa função tem adquirido nas organizações, 76% das empresas listadas afirmaram que a capacidade de influência no mercado acerca da estratégia da empresa é uma habilidade importante para definir uma liderança de RI bem sucedida. Em seguida, vem relacionamento interpessoal e trabalho em equipe (51%). 

A formação multidisciplinar do RI (73%) é uma demanda importante para o desenvolvimento desse profissional, a fim de prepará-lo para um mercado multifacetado, dinâmico e diverso. Além dos temas usuais de negócios, devem fazer parte do currículo continuado do RI tópicos como finanças, comunicação, inteligência de mercado e compliance, para que esses profissionais possam responder ao cenário atual e ao futuro.

 O impacto do crescimento do investidor pessoa física no mercado de capitais

A pesquisa mostra ainda que, com o aumento expressivo de pessoas físicas na Bolsa de Valores nos últimos anos e o maior impacto desse grupo no valuation das organizações, 86% das empresas listadas identificaram a necessidade de intensificar novas formas de comunicação adaptadas para esse público.

“Embora os agentes institucionais tenham maior relevância entre os acionistas das organizações, o volume, a capilaridade e a diversidade de investidores pessoa física fazem com que esse grupo seja visto como cada vez mais influente sobre o valor da empresa. A chegada de novos investidores na Bolsa traz uma sinalização importante quanto aos avanços e o fortalecimento do mercado de capitais brasileiro, bem como reflete a mudança geracional de nossa sociedade. Por outro lado, reforça a necessidade das companhias se estruturarem para o atendimento do novo público e o desafio se torna maior ainda para profissionais de Relações com Investidores, pois precisarão ter ferramentas e meios específicos para se comunicarem com o investidor individual sem deixar de lado o institucional”, declara Rodrigo Luz, membro do Conselho de Administração do IBRI.

“Comunicação segmentada para diferentes públicos é o caminho para redução da assimetria informacional”, conclui Rodrigo Luz.

Entre os meios de comunicação com investidores privilegiados pelas companhias abertas participantes, destacam-se as conferências e roadshows virtuais (70%), que cresceram na pandemia e se consolidaram como um meio de reporte mais acessível e prático tanto para as empresas quanto para os acionistas. Também citaram o website de RI (70%) e conteúdo em vídeo no site de RI (48%). Nesse sentido, as ferramentas tecnológicas de comunicação devem ser mantidas ou ampliadas, especialmente aquelas mais dinâmicas e com o reporte em tempo real de resultados.

Embora o website de RI se mantenha importante, a tendência mapeada pela pesquisa para os próximos meses aponta também a ampliação do uso de lives e teleconferências. A comunicação via LinkedIn deve ganhar relevância. Já a utilização de e-mails tende a diminuir.

Conhecer o investidor para comunicar melhor

Com as plataformas de automação de marketing e monitoramento de redes digitais e notícias, as empresas listadas devem ainda ampliar a adoção de mecanismos que as permitirão conhecer e se comunicar melhor com investidores – especialmente as pessoas físicas, que têm um perfil diverso e pulverizado, utilizando análise de métricas de comunicação (41%), monitoramento de redes sociais e notícias (39%) e personalização da comunicação (39%).

Metodologia e amostra

A pesquisa “Contexto, mensagem e jornada ESG - Criação de valor pelos RIs” foi elaborada com base em questionário on-line, entre abril e maio de 2022. Participaram do estudo 63 empresas, entre as quais 73% estão listadas em Bolsas de Valores, no Brasil ou no exterior, e 56% têm receita líquida acima de R$ 1 bilhão. Entre os respondentes, 83% ocupam cargos executivos e 43% atuam na área de Relações com Investidores. Participaram do levantamento empresas dos setores de infraestrutura e construção (29% da amostra), serviços (25%), atividades financeiras (13%), construção e serviços da construção (11%), agronegócio, alimentos e bebidas (8%), manufatura (6%), metalurgia e siderurgia (5%) e comércio (3%).

Acesse a pesquisa na íntegra:  https://pesquisas.lp.deloittecomunicacao.com.br/ibri-2022

Sobre a Deloitte

A Deloitte é a maior organização de serviços profissionais do mundo, com 345 mil profissionais, gerando impactos que realmente importam em mais de 150 países. Com 177 anos de história, oferece hoje serviços de auditoria, consultoria empresarial, assessoria financeira, gestão de riscos e consultoria tributária para clientes públicos e privados dos mais diversos setores. No Brasil, onde atua desde 1911, a Deloitte é líder de mercado, com 6.000 profissionais e operações em todo o território nacional, a partir de 15 escritórios. Para mais informações, acesse: www.deloitte.com.br.

A Deloitte refere-se a uma firma-membro da Deloitte, uma de suas entidades relacionadas, ou à Deloitte Touche Tohmatsu Limited (“DTTL”). Cada firma-membro da Deloitte é uma entidade legal separada e membro da DTTL. A DTTL não fornece serviços para clientes. Por favor, consulte www.deloitte.com/about para saber mais. A Deloitte é líder global em auditoria, consultoria empresarial, assessoria financeira, gestão de riscos, consultoria tributária e serviços correlatos. Nossa rede de firmas-membro, presente em mais de 150 países e territórios, atende a quatro de cada cinco organizações listadas pela Fortune Global 500®. Saiba como os 345.000 profissionais da Deloitte impactam positivamente seus clientes em www.deloitte.com

Sobre o IBRI:

O IBRI é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 05 de junho de 1997 com o objetivo de valorizar o papel da comunidade de profissionais de Relações com Investidores no mercado de capitais brasileiro.



Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

www.ibri.com.br

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Rodney Vergili / Jennifer Almeida / Rafael V. Pereira / Natália Martins

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br

 

 

sexta-feira, 24 de junho de 2022

Presidente da CVM participa da abertura da 23ª edição do Encontro de RI

 

O presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), Marcelo Barbosa, realiza palestra de abertura da 23ª edição do Encontro Internacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais, em 27 de junho de 2022, às 14 horas.

Geraldo Soares, presidente do Conselho de Administração do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e superintendente de Relações com Investidores do Itaú Unibanco, e Luis Henrique Guimarães, presidente do Conselho Diretor da ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas) e CEO da Cosan, participam, também, da sessão de abertura do Encontro de RI.

Promovido anualmente pelo IBRI e pela ABRASCA, o evento ocorrerá nos dias 27 e 28 de junho de 2022, no WTC Events Center, em São Paulo (SP). Neste ano, o evento será no formato híbrido (presencial e digital).

IBRI 25 anos - O 23º Encontro Internacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais terá um painel comemorativo dos 25 anos do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores). O “Painel comemorativo aos 25 anos do IBRI – Evolução e perspectivas do profissional e da área de RI” acontece no dia 27 de junho de 2022, às 10:30, e será on-line e gratuito.

Na ocasião, haverá depoimentos no painel de Edina Biava, fundadora e membro da Comissão Técnica do IBRI; Luiz Fernando Rolla, membro do Comitê Superior de Orientação, Nominação e Ética do IBRI; Natasha Utescher, diretora vice-presidente do IBRI; e a moderação será de Anastácio Fernandes Filho, fundador e membro do Conselho de Administração do IBRI.

Programação - Nesta edição, os participantes poderão acompanhar os debates ao vivo ou em formato digital e terão a oportunidade de discutir sobre “O investidor pessoa física & mundo digital; ESG; A transformação digital nas empresas e o RI do futuro; Tecnologia e Data Science - A evolução do RI Digital; Investimento em criptomoedas x investimento em ações – tendências”. Adriana Dupita, economista-chefe da Bloomberg, fara a palestra de encerramento.

Ocorrerá, também, a divulgação da Pesquisa Deloitte IBRI – Contexto, mensagem e jornada ESG: criação de valor pelos RIs.

 

A 23ª edição do Encontro de Relações com Investidores e Mercado de Capitais conta com o patrocínio das empresas: B3 (Brasil, Bolsa, Balcão); blendON; Bloomberg; BMA; BNY Mellon; Bradesco; Cescon Barrieu; Datev; Deloitte; GreenbergTraurig; Itaú Unibanco; Luz Capital Markets - Printer; MZ; Netshow.me; Oliveira Trust; Petrobras; PRISMA; S&P Global; Stocche Forbes; TheMediaGroup; e Valor Econômico.

Mais informações e inscrições: https://www.encontroderi.com.br/

Credenciamento de imprensa: credenciamento@digitalassessoria.com.br


 

Assessoria de Comunicação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

www.ibri.com.br

Digital Assessoria-Comunicação Integrada

Rodney Vergili / Jennifer Almeida / Rafael V. Pereira / Natália Martins

Fones (11) 5081-6064

+ 55 (11) 9 9123-5962

rodney@digitalassessoria.com.br